gov
Atleta que joga no São Paulo Barueri de vôlei, revê familiares em Barra do Corda. – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 2 de janeiro de 2021 - 22:41

Atleta que joga no São Paulo Barueri de vôlei, revê familiares em Barra do Corda.

Filha da terra, a líbero do São Paulo Barueri, Nyeme, voltou a Barra do Corda para passar um tempo com a família e matar as saudades. A atleta sagrou-se campeã, em outubro de 2020, pelo Campeonato Paulista Feminino de Vôlei. Ela também brilhou fora do Brasil. No Mundial, em 2017, no México, Nyeme ganhou título de melhor líbero do mundo. Já, em 2016, disputou o Sul-Americano, em Lima (Peru), quando também foi campeã.

Aos nove anos, a jogadora descobriu o vôlei e se apaixonou pelas bolas sacadas e os cortes nas quadras. A mãe foi a inspiração: “A gente jogava sempre e, logo, descobri essa paixão”. Em 2012, ela foi para São Luís, a convite da professora de Educação Física Sabrina Arruda, que é uma incentivadora e praticante do esporte em Barra do Corda. Em São Luís a atleta disputou jogos escolares.

De 2012 a 2014, a líbero atuou pelo Maranhão Volei, time adulto onde mostrou ainda mais seu potencial. Ainda na adolescência, Nyeme seguiu para a cidade paulista de Barueri, onde jogou o campeonato paulista de base. Em 2015, seguiu para o clube Bradesco, em Osasco, também em São Paulo, onde permaneceu até 2018.

No ano seguinte, a atleta voltou a integrar a equipe do Barueri, para jogar a modalidade adulta. “Fiz toda a minha base, em São Paulo, onde superei os desafios e me encontrei na função de líbero, que é a função tática atribuída ao médio-volante e que, por não ter posição específica, tem papel fundamental, em jogo”, afirma.

Segundo a atleta, o ano passado, que mergulhou na pandemia da Covid-19, surpreendeu. Apesar de todas as dificuldades, os rumos do vôlei brasileiro deram uma reviravolta, uma vez que, no início da crise sanitária, não havia a expectativa de voltar a entrar em campo. “Mas os campeonatos foram retomados, sem torcida, e conseguimos voltar ao trabalho. Foi um ano difícil, pois, jogar sem a vibração das pessoas é diferente, mas superamos”, afirma.

A atleta sagrou-se campeã, em outubro de 2020, pelo Campeonato Paulista Feminino de Volei. Ela também brilhou fora do Brasil. No Mundial, em 2017, no México, Nyeme ganhou título de melhor líbero do mundo. Já, em 2016, disputou o Sul-Americano, em Lima (Peru), quando também foi campeã.

O título conquistado no ano passado também foi surpreendente. “Trabalhamos firmes, pois, somos o time mais jovem da superliga e levamos os dois jogos. Foi algo incrível para a minha carreira”, comemora.

Quanto às Olimpíadas de Tokio, neste ano, Nyeme está otimista. Ela trabalha duro para conquistar uma vaga na seleção brasileira. “É o sonho de toda atleta e estou treinando para isso”, reitera. E toda Barra do Corda torce por você, Nyeme.

Com a colaboração de Astrogildo Melo

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Você é a favor do isolamento social em época do Coronavírus?

  • Sim (100%, 7 Votos)
  • Não (0%, 0 Votos)

Total de votantes: 7

Carregando ... Carregando ...

Facebook

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com