Programa viabilizará desenvolvimento para municípios com incentivo de ICMS

Por meio da Lei 10.349, de 20 de outubro de 2015, o Governo do Estado criou o Programa Especial de Desenvolvimento para Municípios Maranhenses que integram a Rede Integrada de Desenvolvimento (Ride), determinada por meio da Lei Complementar Federal.
O programa das Regiões Integradas de Desenvolvimento (Rides) é uma ação nacional para estimular a construção de redes de cooperação entre os Estados e municípios em uma forma de articulação mais ampla que a prevista nas Regiões Metropolitanas.
Com o Programa Especial de Desenvolvimento, o governo do Maranhão instituiu tratamento tributário específico para empresas industriais e agroindustriais que se instalarem nos municípios maranhenses integrantes da rede Ride, com a redução do ICMS previstos na lei estadual 10.259/2015 – Mais Empresas.
Para receber essas empresas os municípios precisam se habilitar e montar áreas urbanizadas e preparadas com infraestrutura de energia, água e comunicação, denominadas “parque, ou polo empresarial”, “distrito industrial” ou “centro multimodal”.
Estas áreas delimitadas devem possuir infraestrutura básica destinada unicamente à instalação de empresas dos ramos industrial, agroindustrial, centros de distribuição e operadoras de serviços de logística multimodal.
Outro benefício instituído pela lei 10.349 foi a concessão de crédito presumido do ICMS para estabelecimentos que se instalem no Estado como centros de distribuição e prestadores de serviços do setor de logística, que pagarão apenas 2% de ICMS nas operações e prestações de saídas internas e interestaduais e 1% nas saídas para municípios integrantes da Ride.
Os benefícios previstos na lei não se aplicam às mercadorias quando destinados a não contribuintes do imposto; produtos sujeitos ao regime de substituição tributária; com alíquotas superiores a 17%; e contemplados com quaisquer outros benefícios.
Para obter os benefícios da lei a empresa precisa de credenciamento específico concedido por meio de Portaria emitida pela Secretaria de Estado de Fazenda (Sefaz). Qualquer infração à legislação tributária estadual justificará a suspensão automática do benefício até que o contribuinte se regularize.
As empresas beneficiárias, para manter os incentivos, deverão comprovar anualmente o cumprimento da Lei de Aprendizagem (Lei Federal 10.097/ 2000).
Fonte: http://www.oimparcial.com.br/
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com