Ex-presidente FHC diz a revista alemã que Dilma é uma ‘pessoa honrada’

Em entrevista à revista alemã de economia “Capital” publicada na edição deste sábado (1º), o ex-presidente da República Fernando Henrique Cardoso afirmou que a presidente Dilma Rousseff é uma “pessoa honrada” e que ela não está envolvida com o esquema de corrupção que atuava na Petrobras.

O conteúdo da entrevista de FHC foi divulgado pela agência de notícias alemã “Deutsche Welle”.

“Não, não [está] diretamente [envolvida com o esquema]. Mas o partido dela [PT], sim, claro. O tesoureiro está na cadeia”, afirmou FHC, referindo-se ao ex-tesoureiro do partido João Vaccari Neto, que foi preso pela Polícia Federal durante as investigações da Operação Lava Jato.

Vaccari é é acusado de intermediar doações eleitorais ilegais ao PT que somam R$ 4,26 milhões, fruto de supostas propinas pagas por empreiteiras contratadas pela Petrobras. Ele também responde por lavagem de dinheiro.

Além de defender Dilma, Fernando Henrique atribui ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a responsabilidade política pelo escândalo de corrupção na Petrobras.

Apesar das críticas a Lula, FHC ressaltou à revista que, para que o líder petista seja preso por envolvimento no escândalo, “é necessário haver algo muito concreto” contra ele.

“Os escândalos começaram no governo dele [Lula]. Tudo começou bem antes, em 2004, com o Lula, com o escândalo do mensalão”, disse FHC.

“Não sei em que medida [ele está envolvido]. Politicamente responsável ele é com certeza. Os escândalos começaram no governo dele. […] Talvez ele tenha que depor como testemunha. Isso já seria suficientemente desmoralizante”, acrescentou.

Apesar de criticar Lula e atribuir o início de escândalos de corrupção ao petista, FHC elogiou o ex-presidente durante a entrevista. Além de referir-se a Lula como “líder popular”, Fernando Henrique disse que ele tem “muitos méritos” e uma história pessoal “emocionante.”

“Um trabalhador humilde que conseguiu ser presidente da sétima maior economia do mundo”, elogiou FHC. “”Isso [eventual prisão de Lula] dividiria o país. Lula é um líder popular. Não se deve quebrar esse símbolo, mesmo que isso fosse vantajoso para o meu próprio partido. É necessário sempre ter em mente o futuro do país.”

Fonte: G1, em Brasília

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com