Sem acordo, greve de servidores do INSS no Maranhão completa 50 dias

Sem previsão de acordo com o governo federal, os servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) no Maranhão seguem em greve. A paralisação completa nesta terça-feira (25) 50 dias. No Maranhão, ela atinge 85% do total de 944 servidores no Maranhão, segundo o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde e Previdência do Estado do Maranhão (Sintsprev-MA). Das 43 agências em todo o Maranhão, servidores de 40 aderiram à greve.

No Maranhão, o Sintsprev-MA – que está à frente do movimento – aguarda a definição do comando nacional, que se reúne nesta quarta-feira (26) com a presidente Dilma Rousseff. “A esperança é que ela possa compreender as necessidades da categoria”, diz a diretora da Secretaria da Seguridade Social do Sintsprev-MA, Dulcimar Soares da Mata, ao G1. Nesta terça-feira, a categoria realiza novo ato público, desta vez na agência da Cohab, em São Luís.

A greve teve início no dia 7 de julho. A solicitação dos funcionários no Estado segue a pauta da Federação Nacional dos Sindicatos de Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps): reajuste salarial de 27,5 % imediato, com aumento gradual nos próximos quatro anos.

‘Apitaço’
No último dia 18, os grevistas do INSS fizeram um ato contra os possíveis descontos nos salários dos servidores que aderiram à greve em frente à Gerência Executiva do INSS em São Luís, no bairro do Calhau. O corte do ponto, segundo o Sintsprev-MA, ‘tem sido uma ameaça recorrente do órgão federal para tentar intimidar os grevistas’.

“Após uma videoconferência, nós recebemos a ordem de descontar os dias dos servidores que estõ parados em greve. Nós resolvemos fechar o nosso ponto aquela hora e entrar em greve”, diz a servidora Nilda Pereira. Por causa da medida, servidores da área de Recursos Humanos do INSS em São Luís aderiram à paralisação para evitar que algum servidor tenha desconto na folha de pagamento.

Previdência Social
A Gerência Executiva da Previdência Social no Maranhão informou que não vai se pronunciar sobre o movimento. O Ministério da Previdência Social informa que os segurados que possuam agendamento para atendimento em alguma agência e que não sejam atendidos em razão da paralisação dos servidores terão sua data de atendimento remarcada, na própria agência, e que a Central de Atendimento 135 está à disposição para prestar estas e outras informações e orientar os segurados.

Fonte: G1 MA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com