Quaresma : tempo de reflexão para a igreja católica

Quarta-feira de cinzas. E agora, José? Festa acabada, é hora de mergulhar nas cinzas e renascer para os 317 dias que ainda restam no ano. Dizem que aqui no Brasil o ano só começa depois do carnaval. Pois é hora de arregaçar as mangas e começar a construir um novo país.

Podemos aproveitar o lema da Campanha da Fraternidade que será lançada hoje pela CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – e que traz como lema: ‘EU VIM PARA SERVIR”. O recado da Igreja Católica é dado para todos os cristãos, para que coloquem suas vidas a serviço dos outros.

Mas seria bom que, especialmente, os gestores públicos do nosso país tomassem para si esse lema, revertendo a histórica tradição nada republicana de “eu vim para servir a mim e aos meus”. Com tantos escândalos e denúncias de desvio de verbas públicas que voam em jatinhos particulares para os bolsos de corruptos, o lema da Campanha da Fraternidade cai como uma luva, ou como uma carapuça.

O texto base da Campanha traz uma radiografia da realidade brasileira, com alguns dados que deveriam ser fonte de preocupação para quem administra a nação. Com a aceleração do processo de urbanização vivido nas últimas décadas, atingimos a marca de 44% dos brasileiros vivendo nas regiões metropolitanas. É quase a metade da população.

Essa explosão demográfica nas grandes cidades trouxe junto as mazelas consequentes de um processo de ocupação muitas vezes desordenado, como favelização, poluição, violência, drogadição, mobilidade e precárias condições sanitárias. Prova disso é que mais de 50% dos domicílios no país não possuem coleta de esgoto e, onde há coleta, menos de 40% recebem algum tratamento. Segundo ainda o texto base da CNBB, “para suprir o déficit de saneamento básico, seriam necessários investimentos da ordem de R$12 bilhões por ano, durante 20 anos consecutivos”. Parece muito, mas basta lembrar o que foi desviado na sangria do petrolão,  que arrastou para plataformas obscuras dinheiro suficiente para sanar este e outros problemas brasileiros.

Durante o período da quaresma, que se iniciou ontem 18/02, a Igreja prega um período de conversão. Para isso, estimula a prática cotidiana da oração, do jejum e da caridade. Vamos todos rezar, portanto, para que haja verdadeira conversão de valores e atitudes, não apenas do cidadão comum, mas principalmente dos que comandam o nosso destino, para que afastem-se e combatam  de verdade, e não apenas no discurso, as teias da corrupção. E que pratiquem o jejum das negociatas, dos acordos escusos apagados das agendas oficiais, do encobrimento dos golpes praticados contra o Erário, do enriquecimento ilícito. Pra finalizar, solicitamos a caridade de aplicar corretamente o dinheiro arrecadado dos nossos impostos. É só isso que pedimos. Não precisa tirar nenhum coelhinho da cartola para desejar a nós, brasileiros, uma feliz páscoa.

Fonte: http://cidadeverde.com/

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com