Maio, Mês de Maria, Mês de Amor

Maio é o quinto mês do calendário gregoriano e tem 31 dias. O seu nome é derivado da deusa romana Bona Dea da fertilidade. Outras versões apontam que a origem se deve à deusa grega Maya, mãe de Hermes.

Sob o Antigo Regime francês, era de costume plantar um “Maio” ou “árvore de Maio” na honra de alguém. No Condado de Nice moças e rapazes “giravam Maio” ao som de pífano e tambor, ou seja, dançar as rondas de Maio ao redor da árvore de Maio..

O mês de maio é um mês muito especial para todos nós. O mês azul – vejo muitas vitrines ostentando nos seus manequins essa cor. É a cor predileta do Cantor Roberto Carlos.

Pessoas pagam promessas e as pagam vestindo azul por todo o mês de maio.

Este é um mês especial! Mês das Mães.

As Mães que Deus escolheu para nos gerar, criar, educar, proteger e amar. Não foi por mero acaso.

No segundo domingo do mês de maio, comemoramos o Dia da Mãe, que na verdade, é todo dia. Mãe não tem férias, assim como não tiramos férias de Deus. A Mãe exerce sua maternidade até o fim.

É o Mês de MARIA, a Mãe de Jesus

Jesus na Sua agonia quis entregar-nos como filhos a Maria, Sua Mãe.
Ele sabia que fracos como somos, precisaríamos sempre de uma poderosa intercessão junto dele e também, que seria preciso alguém como nós, para nos chamar ao caminho e avisar permanentemente das nossas fraquezas, dos nossos defeitos, das nossas distrações, da nossa falta de tempo para a oração.

Por isso, logo nesse momento, Jesus, quis deixar-nos como mãe a Sua Mãe, sabendo já que ao longo dos anos A iria enviar ao mundo, para nos avisar e exortar à oração, à piedade, à conversão.

Ela, não se esquece de nós. Precisamos ser Mães como Maria, acalentando nossos filhos, educando-os e amando-os, dentro dos princípios morais, éticos e religiosos. Sejamos mães comprometidas com nossos filhos, até as últimas conseqüências. Isso alegrará o Coração de Maria.

Como se comporta um filho com a sua Mãe?

Como se comporta um filho ou uma filha normal com a sua Mãe? De mil maneiras, mas sempre com carinho e confiança. Com um carinho que se manifestará em cada caso de determinadas formas, nascidas da própria vida, e que nunca são algo de frio, mas costumes muito íntimos de família, pequenos pormenores diários que o filho precisa de ter com a sua mãe e de que a mãe sente falta, se o filho alguma vez os esquece: um beijo ou uma carícia ao sair ou ao voltar a casa, uma pequena delicadeza, umas palavras expressivas…

Dedico esse artigo a:

 Mãe carinhosa, mãe dengosa Mãe amiga, mãe irmã Mãe sem ter gerado é a mãe de coração Mãe solidão, Mãe de muitos, mãe de poucos, Mãe de todos nós, Mãe das mães Mãe dos filhos Mãe-pai: duas vezes mãe Mãe lutadora e companheira Mãe educadora, mãe mestra Mãe analfabeta, sábia mãe Mãe dos simples e dos pobres,  Mãe dos que nada têm e dos que tudo têm Mãe do silêncio, mãe comunicação Mãe dos doentes e dos sãos Mães dos que plantam e dos que colhem Mãe de quem nada fez e de quem compra feito Mãe de quem magoou e de quem perdoou Mãe rica, mãe pobre Mãe dos que já foram, mãe dos que ficaram Mãe dos guerreiros e dos guerreados Mãe que sorri, mãe que chora Mãe que abraça e afaga Mãe presente, mãe ausente Mãe do sagrado, mãe da luz Mãe de Jesus e mãe nossa. Mãe, simplesmente mãe.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com