gov
Indígenas ganham Reservatório de água com capacidade de 52 mil litros – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 17 de abril de 2019 - 10:45

Indígenas ganham Reservatório de água com capacidade de 52 mil litros

Nesta sexta-feira (19), comemora-se o Dia do Índio. No Maranhão, esses povos estão distribuídos em 16 terras indígenas e de acordo com dados do Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (Ibge), são 31.698 habitantes indígenas no estado.

O Governo do Maranhão atua em prol dos povos indígenas em diversos setores de sua gestão. No eixo produção e renda, o Sistema da Agricultura Familiar (SAF, Agerp, Iterma) desenvolve ações voltadas para a produção agrícola e assistência técnica e extensão rural em áreas indígenas.

Como no Plano Mais IDH, onde 223 famílias dos municípios de Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú e Fernando Falcão recebem ações articuladas com outras Secretarias de Estado, com vista a melhorar as condições dessas populações. Em Jenipapo dos Vieiras, por exemplo, os técnicos do Mais IDH acompanham o desenvolvimento de políticas públicas e prestam assistência técnica em nove aldeias beneficiando 150 famílias indígenas.

Para o município, foram destinados R$ 35 mil reais para desenvolver projetos de criação de caprinos, aves e suínos e confecção de artesanatos beneficiando as 13 famílias da Aldeia Canafistola, que visa garantir a segurança alimentar das famílias e o excedente distribuído nos canais de comercialização. Cada família recebeu fomento de R$ 2.700,00 que foi multiplicado e hoje a comunidade tem uma vida mais digna e com qualidade.

Dona Maria Lúcia Cabral Guajajara, esposa do cacique Weder Cabral Guajajara, conta que todas as famílias da aldeia foram contempladas com o recurso do Sistema SAF e estão gerando renda a partir da comercialização dos animais.

“Eu desejava comprar um filhotinho de bode para eu criar, mas nunca tive condições. Quando recebi R$ 2.700,00 comprei o animal e arame para levantar a cerca e construir um aprisco. As cabras começaram a reproduzir e já estamos vendendo os bodes aqui mesmo na aldeia”, explicou Maria Guajajara. “Com a esse projeto tudo melhorou porque não falta nosso alimento e com as vendas dos animais a gente sempre tem nosso dinheiro”, finalizou dona Lúcia.

O secretário de Estado da Agricultura Familiar, Júlio César Mendonça, afirmou que é muito gratificante ver esses resultados e a consciência dos beneficiários que devem dar continuidade às ações. “O Governo dá as condições: fomento, assistência técnica, apoio para comercialização e o beneficiário faz a sua parte, que é trabalhar para continuar crescendo e ter condições de uma vida melhor. Trabalhamos para levar políticas públicas, respeito e dignidade aos povos indígenas do Maranhão que por muito tempo foram esquecidos, e agora, estes povos têm vez, pois entendemos que este estado pertence a todos”, enfatizou Mendonça.

A secretária Adjunta de Extrativismo, Povos e Comunidades Tradicionais da SAF, Luciene Dias Figueiredo, explica que a SAF vem atuando junto as comunidades indígenas de forma respeitosa e adaptando os projetos ao modo de vida de cada etnia. “Nós temos uma atuação muito forte com os povos indígenas. Todos os nossos programas de cisternas produtivas e escolares, Mais IDH, Programas de Compras da Agricultura Familiar, projeto de incentivo à leitura no campo, troca de saberes e sementes crioulas, são ações pensadas e executadas juntos às comunidades indígenas. Eles recebem muito bem nossas equipes e nós os respeitamos”, finalizou Luciene.

Procaf Indígena

Para fortalecer a comercialização das comunidades indígenas, a SAF criou o Programa de Compras da Agricultura Familiar – Procaf Indígena, que visa a aquisição direta de produtos da agricultura familiar por dispensa de licitação. Em 2018, cerca de 47 famílias indígenas foram contempladas por meio de Chamada Pública para a execução do Procaf nos municípios de Arame, Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú e Maranhãozinho.

imagem17-04-2019-04-04-24

Maria Lucia em aldeia no município Jenipapo dos Vieiras (Foto: Divulgação.)

Além do incentivo à produção e comercialização, o Governo está levando acesso à água de qualidade às comunidades indígenas. Por meio do Programa Cisternas, o Sistema da Agricultura Familiar em parceria com o Ministério da Cidadania – Secretaria Especial do Desenvolvimento Social, mais de 80 famílias indígenas foram beneficiadas com a construção de cisternas telhadão multiuso com capacidade de armazenar 25 mil litros de água, estas, destinadas à produção de alimentos.

Centenas de estudantes das aldeias localizadas nos municípios de Jenipapo dos Vieiras, Fernando Falcão e Barra do Corda também foram contempladas com a construção de 10 Cisternas Escolares com capacidade de 52 mil litros. A água é destinada para o consumo dos alunos, professores e, ainda, para o preparo da alimentação escolar.

No município de Fernando Falcão, cidade atendida pelo Plano Mais IDH, os técnicos acompanham de perto as famílias da Aldeia Velha, da etnia Canela, onde moram 280 pessoas. Com o apoio do Governo do Estado, por intermédio do Programa Mais Sementes, a produção de arroz, milho, feijão e mandioca foi recorde. Ainda nesta comunidade, os indígenas preservam espécies de sementes da independência (crioulas), que são aquelas que ao longo dos anos se tornam mais resistentes a pragas e ao clima.

Fonte: www.ma.gov.br

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Se você fosse o Presidente Eleito do Brasil o que melhoraria de imediato no País?

  • Educação (45%, 9 Votos)
  • Segurança (30%, 6 Votos)
  • Saúde (25%, 5 Votos)
  • Moradia (0%, 0 Votos)

Total de votantes: 20

Carregando ... Carregando ...

Facebook