Fórum discutiu educação de jovens e adultos, a professora Marilene Sousa Duarte de Barra do Corda, participou do curso

Encontro foi realizado pelo IFMA nos dias 29 e 30 de agosto no Teatro Viriato Corrêa, no Campus Monte Castelo 

Com foco no fortalecimento do ensino para jovens e adultos e em uma pedagogia escolar que leve em consideração a realidade desse público, o Instituto Federal do Maranhão (IFMA) promoveu o Fórum Proeja, nos dias 29 e 30 de agosto. Do encontro realizado no Teatro Viriato Corrêa, no Campus Monte Castelo, participaram cerca de 110 alunos formandos do curso de especialização em Educação Profissional Integrada com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos.

A iniciativa buscou compartilhar relatos de experiências e pesquisas desenvolvidas pelos pós-graduandos do curso de especialização. Na ocasião, eles tiveram a oportunidade de exibir seus trabalhos. Também puderam acompanhar a palestra “Desafios do Proeja no Estado do Maranhão”, da professora do IFMA Vânia Mondego, que faz doutorado em Educação na Universidade Estadual do Ceará (Uece).

Durante a palestra, Vânia Mondego apresentou relatos de dificuldades narradas por professores que trabalham no ensino de jovens e adultos. Os dados foram retirados de sua pesquisa no doutorado, Memória de Práticas Docentes do Proeja no Campus São Luís – Monte Castelo.

Segundo a pesquisadora, a carga horária pequena é o principal desafio apontado pelos professores. A professora explica que o aluno do Proeja geralmente traz uma base frágil do ensino fundamental, e o ideal seria que ele tivesse mais tempo com o professor para poder aprender mais. “No entanto, tempo é o que mais lhes falta. Os estudantes jovens e adultos geralmente têm família para sustentar e um emprego. Muitas vezes falta compreensão dos patrões para liberar esse aluno para a aula”, relatou Vânia Mondego.

Curso – Voltado para profissionais que atuam em escolas públicas, o curso de especialização busca desenvolver a atuação de professores que se dedicam à educação de jovens e adultos. Ele foi iniciado em 2013 e oferecido na modalidade a distância em Barra do Corda, Caxias, Pinheiro e São Luís. “Sabemos que há dificuldade de especialização principalmente nas cidades do interior do estado. Oferecer esse curso a distância aos professores foi a solução encontrada para contribuir com o fortalecimento do Proeja”, destacou a diretora de ensino a distância (EAD) do IFMA, Simone Andrade Santos.

De acordo com a coordenadora da Pós-graduação em Proeja do IFMA, Danielle Ferreira Costa, o curso visa a uma formação mais política, técnica e humana desses professores, preparando-os para um trabalho mais sensível, que considere as especificidades culturais e laborais dos alunos do Proeja. “Acredito que os alunos do curso tenham conseguido compartilhar relatos e aperfeiçoar suas experiências com o trabalho na educação de jovens e adultos”, disse Danielle Ferreira Costa.

Aprimoramento – O professor Wgner Meireles, 41 anos, foi um dos alunos participantes do curso de especialização. Ele é professor de filosofia de uma escola municipal de Pinheiro e ainda coordenador do polo E-TEC nessa cidade. “Essa foi uma oportunidade de aprimorar meus conhecimentos. A maior diferença ao se trabalhar com alunos de Proeja em comparação com estudantes com idade regular é a contextualização desses grupos. Os jovens e adultos são alunos que já estavam afastados do estudo, mas que precisam voltar à escola para se adequar a uma profissão”, comentou.

Professora de Filosofia e História da rede estadual de ensino em Barra do Corda, Marilene Sousa Duarte, 47 anos, também participou do curso. Essa foi a sua segunda especialização. Ela, que já trabalhou com Proeja, explica a sua experiência. “É preciso saber lidar com as dificuldades, compreender os desejos desses alunos. A cobrança em sala de aula é muito diferente. É preciso adotar outras estratégias de ensino, vermos com olhar diferenciado. Compreender que esses estudantes precisam e buscam melhorar seus conhecimentos para o mercado de trabalho, para a vida”, disse.

Certificação

A expressão de alegria nos rostos, a ansiedade para o inicia da cerimônia e a felicidade em estar no IFMA em um domingo de manhã eram sinais de que um momento muito esperado havia chegado para dezenas de professores da educação de jovens e adultos. No dia 30, os alunos do curso de pós-graduação Lato Sensu em Educação Profissional Integrada com Educação Básica na Modalidade de Jovens e Adultos (PROEJA) participaram da cerimônia de certificação, receberam suas declarações e agora podem considerar-se especialistas nesta área. A cerimônia ocorreu no Cine Teatro Viriato Correia, no Campus São Luís – Monte Castelo e, no total, foram certificados 110 alunos de quatro polos: São Luís, Barra do Corda, Caxias e Pinheiro. Estiveram presentes diretores de Campus, alunos, professores, tutores e coordenadores de polo do curso de pós-graduação em PROEJA.

Fizeram parte da mesa de abertura os diretores do IFMA Campus São Luís – Monte Castelo, Regina Muzin, e do Campus Pinheiro, Mariano Mattos Ribeiro, a Diretora da Educação a Distância do IFMA, Simone Santos, a Coordenadora do curso de especialização, Danielle Ferreira Costa e a coordenadora de tutoria do curso, Maria de Lourdes Teixeira Ramos. Para Simone, “é uma satisfação muito grande, como gestores da educação a distância do IFMA, ver os alunos vencendo esta etapa da vida. Eles com certeza estão dando um grande passo para termos uma sociedade melhor, e o IFMA está de braços abertos para recebe-los e contar com seus serviços”. Já Danielle fez questão de agradecer a todos os coordenadores de polo e tutores que tornaram possível a realização do curso e destacar a importância do aperfeiçoamento da educação na área de PROEJA.

Durante a certificação, foi feita uma homenagem ao aluno Nélio Costa (35), que era tutor no polo de Pinheiro, e faleceu no dia 15 de agosto. Mas mesmo com certa tristeza em perder um colega, os oradores de cada polo fizeram seus discursos e emocionaram a plateia. “Aprendemos no sentido técnico cognitivo e também na prática a lidar com jovens e adultos. Devemos buscar a renovação das nossas mentes, procurar crescer profissionalmente e transformar o mundo”, declarou Werlandia Oliveira, oradora de Barra do Corda. Já Denilson dos Santos, do polo Caxias relatou que deu aula para alguns detentos, e que a realidade dos jovens e adultos as vezes é bem difícil. “Em certas situações o respeito a essas pessoas doe e nos faz até chorar, mas de alegria em ver a mudança de vida nas pessoas. Nossas escolhas nos trouxeram aqui e temos muitos outros passos a dar na educação de jovens e adultos” afirmou.

Por fim, houve de medalhas simbólicas a alunos, com o tema “Aluno nota 10”, os quais foram escolhidos alunos com grande capacidade de servir ao outro, e que se destacaram nisso. Em seguida houve a certificação de todos os alunos, divididos por polos e a sessão de fotos.

por Yane Botelho e Marcos Soares (IFMA)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com