Empresários de turismo do MA ampliam oportunidades em feira

Quem já conhece, quer voltar. E quem ainda não conhece, passou a ter vontade de conhecer o Maranhão: as oportunidades de negócios para empresários e microempreendedores maranhenses se ampliaram na terceira edição do Salão de Turismo Rota das Emoções, evento aberto na noite dessa quinta-feira (25) na vila de Jericoacoara, a 287 km de distância da capital do Ceará. O Salão, que vai até o domingo (28), reúne cinco mil visitantes – entre operadores e empresários de várias partes o país –, deve realizar duas mil capacitações no setor de turismo e fechar R$ 1,5 milhões em rodadas de negócios. É a chance que os empresários têm de apresentar àqueles que vendem seus serviços em outros Estados brasileiros.

Lucimar Ramos, proprietária de pousada (Foto: Maurício Araya / G1)
Lucimar Ramos, proprietária de pousada
(Foto: Maurício Araya / G1)

É o caso da proprietária de uma pousada em Santo Amaro do Maranhão, cidade conhecida como o ‘paraíso escondido dos Lençóis’ por seus acessos quase que inexplorados ao Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, Lucimar Rocha Ramos. Mesmo sendo o terceiro ano em que ela participa do evento, na bagagem de volta para Santo Amaro ela vai levar um pouco mais de experiência.

“É muito bom, porque a gente conhece outras coisas, além de mostrar para o turistas, para os operadores e agências. A gente leva as coisas boas daqui para o nosso lugar”, disse em entrevista ao G1.

Sonia Werblowsky é operadora de turismo em São Paulo, conhece três destinos turísticos do Maranhão: São Luís, Lençóis Maranhenses e Delta das Américas. Não conhece, mas tem vontade de ir ao Parque Nacional da Chapada das Mesas, no centro-sul do Estado. Ela acredita que o diferencial do Maranhão está na riqueza de opções e vê um grande potencial a ser explorado. “São paisagens, ecossistemas, culturas e ambientes muito especiais. O Maranhão é muito rico. Os Lençóis Maranhenses estão muito bem posicionados, mercadologicamente falando. Há uma procura muito importante, de vários anos”, afirma.

Já o supervisor nacional de uma operadora de roteiros internacionais Ricardo Santos, também de São Paulo, não conhece o roteiro, mas o vai incluir nas próximas viagens. “Sempre tive vontade de fazer e está no meu programa de futuras férias. Espero realizar esse sonho em breve”, declara. Com a disparada do dólar e cada vez mais turistas brasileiros interessados em conhecer o Brasil, a empresa vai passar a operar em destinos nacionais, incluíndo polos turístidos do Maranhão.

Roteiros complementares
Quase 50 empresas maranhenses – das cidades de São Luís, Santo Amaro, Barreirinhas, Paulino Neves, Tutoia, Água Doce e Araioses (que integram a Rota das Emoções), além de roteiros complementares como Alcântara, São José de Ribamar, Raposa, Morros e Região do Munim – participam das rodadas de negócios do Salão, em estandes ou palestras.

Willian Barbosa, técnico em turismo (Foto: Maurício Araya / G1)
Willian Barbosa, técnico em turismo
(Foto: Maurício Araya / G1)

O técnico da Secretaria Municipal de Turismo (Setur) da capital maranhense Willian Barbosa Filho diz que o roteiro na Região Metropolitana está em fase de elaboração. “Nós pretendemos comercializar, de forma integrada, os destinos turísticos que integram o polo São Luís”, diz.

Questionado sobre a estrutura das cidades que formam os roteiros complementares, ele reconhece que é um desafio a ser vencido. “Essa, também, é uma etapa desse processo de integração, de comercialização integrada desses municípios, que e fazer com que eles capacitem, se qualifiquem, se estruturem para que se possa viabilizar esse roteiro”, completa.

Se o Salão serve para fortalecer os laços dos municípios de formam a Rota das Emoções, ele pode servir, também, de modelo para a elaboração de outros roteiros. O secretário de Turismo da cidade de Carolina – que integra o polo Chapada das Mesas –, Antônio Lucena Júnior, vislumbra uma nova rota entre a cidade e o Parque Estadual do Jalapão, no leste do Tocantins – entre os municípios de Mateiros e São Félix do Tocantins. A cidade conhecida pelas cachoeiras com águas de temperatura amena – que já alcança, em determinadas épocas, 72% de ocupação em hotéis, índice maior que na capital maranhense – quer ampliar de 80 mil para 100 mil o número de turistas em 2015. “Com essas condições, Carolina vai se transformar no segundo maior roteiro do Maranhão”, projeta.

Roda de música animou o público no 1º dia (Foto: Maurício Araya / G1)
Roda de música animou o público no 1º dia (Foto: Maurício Araya / G1)Rota das Emoções

Complexo turístico que passa por três Estados brasileiros – Maranhão, Piauí e Ceará –, a Rota das Emoções é conhecido assim pelas amplas opções do chamado turismo de aventura – com as condições perfeitas para a prática do surfe, windsurfe, kitesurfe e outros esportes – e ecoturismo.

No roteiro, estão verdadeiros paraísos como o Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses – unidade de conservação no Maranhão, com área total de 156.584 hectares –, o Delta do Parnaíba ou Delta das Américas – com 73 ilhas fluviais entre os Estados do Maranhão e Piauí – e Parque Nacional de Jericoacoara, no Ceará.

Ao todo, 14 municípios integram a Rota das Emoções, sendo cinco do Maranhão: Barreirinhas, Paulino Neves, Araioses, Tutoia e Santo Amaro. Em mais de 10 anos após sua criação, a Rota das Emoções ampliou de 18% para 82% o índice de empresas formalizadas; de dois para oito dias o período de permanência do turista no roteiro; e de zero a 30 o número de eventos internacionais em que a Rota já foi apresentada.

O diretor-técnico do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) no Maranhão, José Morais, explica que, agora, o desafio é encontrar, com o poder público, soluções para problemas estruturais dos municípios que formam a Rota das Emoções. “O turismo funciona como a maior cadeia produtiva do mundo. É a cadeia que consegue fazer o maior número de inclusões de atores, econômicos, sociais e educacionais. Nós só estamos praticando isso. É um projeto coletivo, que inclui o Maranhão, o Piauí e o Ceará”, explicita.

E se vale lançar mão da melhor estratégia para destacar o Maranhão na Rota das Emoções, nada mais original e criativo do que cantar a paixão pela terra: um grupo de maranhenses acabou fazendo, de forma espontânea, a apresentação de toadas de bumba meu boi e canções consagradas, como ‘Ilha Magnética’, do cantor e compositor César Nascimento.

Fonte: Maurício Araya Do G1 MA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com