gov
Em Barra do Corda teve a I Oficina de Educação Permanente para Agentes Comunitários de Saúde – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 25 de outubro de 2018 - 10:06

Em Barra do Corda teve a I Oficina de Educação Permanente para Agentes Comunitários de Saúde

Secretário Marcos Pacheco ministrando palestra durante a oficina para ACS. (Foto: Vanessa Ribeiro)

Agentes Comunitários de Saúde (ACS) da regional de Barra do Corda, participaram nos dias 22 e 23 de outubro da primeira etapa da I Oficina de Educação Permanente para ACS. A atividade é organizada pelas equipes da Força Estadual de Saúde do Maranhão (Fesma), com apoio da Unidade Regional de Saúde (URE) de Barra do Corda. Participaram ACS de Barra do Corda, Fernando Falcão, Jenipapo dos Vieiras, Itaipava do Grajaú, Agentes Indígenas de Saúde, enfermeiros da saúde indígena, além dos coordenadores da Atenção Básica desses municípios.

Nesta primeira etapa, os ACS foram atualizados quantos as doenças mais prevalentes, como Hipertensão Arterial Sistêmica, Diabete Melitus, Tuberculose e Hanseníase. Na segunda etapa, que será realizada nos dias 06 e 07 de novembro, os temas serão saúde da criança e da mulher. Nas duas etapas há a parte teórica e atividades em grupos com exercícios de fixação. Ao final haverá a confecção de um projeto de educação em saúde para todos os municípios da regional trabalharem em 2019.

“O que a gente espera é que os indicadores dos municípios melhorem, pois o Agente Comunitário de Saúde é quem está mais perto do usuário então ele consegue perceber melhor suas necessidades. Quando o profissional está capacitado, sabe identificar os problemas e a maneira correta de agir”, esclareceu Silvia Costa, enfermeira da Fesma lotada em Jenipapo dos Vieiras.

Na região atuam aproximadamente 800 ACSs. Antônia Pereira da Costa, presidente do Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde da região de Barra do Corda, destaca que capacitações como esta são fundamentais para melhoria dos trabalhos desses profissionais, que são o elo entre os pacientes e os serviços da Atenção Básica. “Uma formação continuada para nós é motivo de muita alegria, primeiro pela oportunidade que nós temos de aprender e segundo por formar nossos profissionais para melhor atender as comunidades que eles assistem”, afirmou a presidente.

imagem23-10-2018-23-10-26

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Profissionais da Fesma e ACS na oficina. (Foto: Vanessa Ribeiro)

Os profissionais da Fesma tem duas metas de trabalho: assistência ao usuário e apoio a gestão. Esse trabalho realizado pelas quatro equipes que atuam na regional de Barra do Corda visa ampliar esse apoio a gestão, não ficando apenas nos municípios do Mais IDH, mas também nos municípios adjacentes. “Esse é um dos produtos que a Fesma vai deixar para os municípios, a qualificação e o aprimoramento do processo de trabalho dos profissionais locais e é o usuário que será o maior beneficiado”, destacou Waldeíse Pereira, coordenadora da Força Estadual de Saúde do Maranhão.

O secretário de Estado de Articulação das Políticas Públicas, Marcos Pacheco, participou da abertura da oficina e ministrou uma palestra sobre o ‘Impacto da assistência comunitária nos indicadores de saúde de populações cobertas pela Estratégia de Saúde da Família’. Pacheco pontua que “os ACS são primordiais para gerar grande impacto no controle de doenças com alta prevalência como hipertensão e diabetes, além da melhorar a assistência as gestantes e as crianças. Sem esses profissionais não é possível prestar um atendimento com capilaridade no Sistema Único de Saúde (SUS)”, afirmou.

Força Estadual de Saúde do Maranhão 

A Fesma é um programa inserido no Plano Mais IDH. Os 120 profissionais atuam nas cidades com o menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Maranhão com foco na diminuição da mortalidade infantil (crianças de zero a dois anos de idade), da mortalidade materna (óbitos relacionados ao parto), das internações por complicações do diabetes e hipertensão, e na identificação e tratamento da hanseníase, com resultado em curto e médio prazo, que se utiliza de técnicas e ações estratégicas, além de gestão diferenciada – com intervenções que visam também a qualificação das equipes de saúde locais.

Fonte: www.ma.gov.br/agenciadenoticias/saude

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Se você fosse o Presidente Eleito do Brasil o que melhoraria de imediato no País?

Ver Resultados

Carregando ... Carregando ...

Videos

Facebook