Vitória do Grêmio tem atuação de gala, choro de herói e gafe de Renato; veja

A noite de 23 de novembro de 2016 dificilmente sairá da cabeça dos gremistas, tamanha a euforia vivenciada dentro do Mineirão. Diante de mais de 50 mil almas, o Grêmio aplicou 3 a 1 sobre o Atlético-MG com uma atuação de gala, para abrir boa vantagem na final da Copa do Brasil, numa partida cujo enredo torna o triunfo digno da história do clube, acostumado a glórias, mas também ao sofrimento até o último minuto.

Pedro Rocha que o diga. Endiabrado e iluminado, o garoto anotou dois golaços para construir 2 a 0 para a equipe do ídolo Renato Gaúcho, enquanto Marcelo Grohe fazia milagres para garantir o zero atrás. Virou herói, mas pagou pelo próprio protagonismo e êxtase. Ao tirar a camisa, o atacante foi amarelado. Depois, recebeu o segundo amarelo e acabou expulso. Com um a mais, o Galo até descontou. Mas aí brilhou a estrela de Portaluppi. O treinador mandou Everton a campo e viu o camisa 11 anotar o gol que fechou o marcador, ao completar cruzamento de Geromel. À beira do campo, o técnico extravasou e chegou a acertar um policial ao desferir um chute num copo.

Pedro Rocha mostrou que estava destinado a ser o homem do jogo ainda na primeira etapa. O garoto recebeu passe açucarado de Maicon, cortou o zagueiro com frieza e chutou cruzado para abrir o placar com um belo gol.

O Grêmio controlava o jogo, soberano, mas também passou por um susto. Aos 42, Júnior Urso recebeu dentro da pequena área e chutou forte. Marcelo Grohe se esticou e espalmou para escanteio.

O Tricolor quase anotou o segundo, ainda no primeiro tempo, no lance seguinte, mas parou em Victor. Pedro Rocha saiu na cara do gol, mas chutou sobre o goleiro.

Mas o segundo gol era questão de tempo. Na segunda etapa, Pedro Rocha recebeu na intermediária, fez fila e tocou na saída de Victor para anotar um golaço. Na comemoração, em êxtase, o jovem tirou a camisa e foi amarelado.

O extravaso custou caro ao herói gremista nesta quarta-feira. Minutos após o gol, Pedro Rocha acabou recebendo o vermelho, ao cometer falta na entrada da área e receber o segundo cartão amarelo. Deixou o gramado aos prantos e foi consolado por Renato Gaúcho.

Como não poderia ficar no banco de reservas, Pedro Rocha foi convidado a se dirigir ao vestiário. Ele desceu as escadas do MIneirão e estacionou no túnel, no meio do caminho. Em um canto, solitário, tentou esconder as lágrimas, mas o cinegrafista registrou o momento de emoção.

Com um a mais, o Galo se lançou ao ataque e descontou com Gabriel. O zagueiro aproveitou cobrança de escanteio e rara falha de Geromel para empurrar para as redes.

O Grêmio se segurava do jeito que podia, até Pedro Geromel arrancar pela direita, como um lateral, já aos 45. O cruzamento certeiro encontrou Everton, que estufou as redes, de carrinho.

Na  euforia com o terceiro gol, Renato explodiu à beira do campo. Em corrida inabalada, o técnico aplicou um chute num copo, que acertou um policial. O treinador logo pediu desculpas e arrancou risadas.

Fonte: Belo Horizonte

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com