Representante da CBF revela voto em Blatter: “Brasil está bem servido”

Representante da CBF na Suíça, Mauro Carmélio revelou ter votado em Joseph Blatter na eleição da Fifa nesta sexta-feira. O presidente da Federação Cearense de Futebol se disse satisfeito com o resultado – o suíço foi reeleito presidente da entidade após desistência do príncipe Ali Bin Al-Hussein, da Jordânia, ao fim do primeiro turno.

– O resultado do congresso mostrou a democracia total do futebol mundial. Mostrou os tantos trabalhos realizados pelo Blatter e pelo príncipe, mostrou que o futebol, antes de estar dividido, tem soluções e necessidades de mudanças. Blatter tem uma grande experiência, um carinho grande pelo futebol brasileiro, o torcedor conhece o trabalho todo. Portanto, o Brasil está bem servido. Tanto com o Blatter, tanto como estaria com o príncipe.

Carmélio comentou também sobre a situação de José Maria Marin, detido na quarta-feira ao ser acusado de receber mais de R$ 20 milhões em propinas. Ele torce para que o ex-presidente da CBF consiga provar sua inocência.

– Foi um susto. Nos assustamos com a informação, infelizmente aconteceu. É uma situação desagradável para todo futebol brasileiro, não só a CBF. O reflexo é que temos que trabalhar muito mais ainda, mostrar que foi a ação de uma pessoa. Ele terá direito a defesa, será julgado. Pela pessoa do Marin, um grande desportista, cidadão, torço muito para que não haja nenhum envolvimento. Mas no futebol hoje, principalmente o brasileiro, não cabe mais esse tipo de situação. O futebol tem que ser tratado com seriedade, amor, dedicação. E as pessoas que tentam desvirtuar estragam todo o conteúdo. Mas esperamos que o Marin consiga provar sua inocência.

Quanto às preocupações de novas denúncias contra a CBF, Carmélio mostrou acreditar em Marco Polo del Nero, atual presidente da entidade.

– Não acho que tenhamos novas denúncias. Principalmente porque o Marco me falou que não há nada com ele. Marin é presidente, tem a vida própria. Muita gente associa o Marco Polo ao Marin. Não é justo. O Marin é ligado a todos como todo presidente de confederação. O Marco Polo trabalhava lá como diretor da CBF, tinha suas funções, e era presidente da Federação Paulista. Temo muito que ocorra, mas pelo que conheço o Marco Polo, a história dele no futebol, ele não faria isso.

Fonte:  Zurique, Suíça

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com