Paulo Schmitt chama pena de Sheik de ridícula: “Deveriam pedir autógrafo”

Não foi só o Flamengo que saiu insatisfeito com a pena de um jogo imposta pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) ao atacante Emerson Sheik nesta terça-feira. O Procurador Geral do órgão saiu mais ainda. Paulo Schmitt classificou como “ridícula” a sentença dada ao jogador por ter xingado o árbitro durante partida da Copa do Brasil, contra o Vasco. Ele informou que vai levar o caso ao Pleno do tribunal e ainda ironizou dizendo que os auditores deveriam pedir um autógrafo ao jogador.

– Vamos recorrer dessa decisão ridícula. Só isso. Deviam pedir um autógrafo ao invés de dar uma pena dessas – resumiu o Procurador, que informou que vai cuidar pessoalmente do caso no Pleno.

A denúncia da Procuradoria pedia a punição do jogador com base no artigo 243-F, parágrafo 1° do Código Brasileiro de Justiça Desportiva. O texto trata o assunto como ofensa moral à arbitragem e tem pena que varia de três a seis jogos. Porém, a defesa do Flamengo conseguiu desclassificar e convencer o plenário a julgar Sheik com base no artigo 258, que trata de atitude contrária à ética desportiva. Neste caso, a pena varia de um a seis jogos. Sheik, então, foi sentenciado com a suspensão mínima.

VEJA MAIS
>>> Emerson pega um jogo de pena por xingamento a árbitro de Fla x Vasco

A Procuradoria anunciou que vai recorrer ao Pleno do órgão. A nova denuncia provavelmente vai reforçar que o atacante seja enquadrado no artigo inicial – o 243-F – e que o atleta é reincidente no caso. Em 2014, quando atuava pelo Botafogo, Emerson Sheik classicou a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) como uma vergonha. A pena mínina, neste caso, sobe para três jogos.

Flamengo também vai recorrer

O advogado de defesa da dupla confirmou após o julgamento no STJD que também vai recorrer ao Pleno. Michel Asseff Filho trabalha pela absolvição de Sheik. De acordo com a tese de defesa apresentada, o atacante apenas externou o que, segundo o advogado, é “incontestável”: o fato de que a arbitragem no Brasil é ruim. Asseff chegou a usar por diversas vezes o palavrão proferido por Sheik para se referir ao nível dos árbitros no país. Até um dicionário foi consultado para confirmar a definição da expressão. O Flamengo também entrará com um efeito suspensivo para dar condição de jogo a Emerson na partida contra o Cruzeiro, na quinta-feira.

– Vamos recorrer e requerer o efeito suspensivo, tentando trazer para o Pleno o voto do Dr. Francisco Pessanha. Ele poderá jogar caso seja concedido o efeito suspensivo – afirmou.

Também julgado, o lateral-direito Pará, enquadrado no artigo 250 do CBJD, recebeu apenas uma advertência. O lateral-direito foi expulso aos 42 minutos do segundo tempo após cometer falta em Nenê. O clube disse que também vai recorrer desta decisão.

Decisão não foi unânime

Três auditores votaram inicialmente de forma divergente. Jurandir de Souza pediu punição de quatro jogos, entendendo que o artigo deveria ser mudado do 243-F para 258. Márcio Torres, em sequência, concordou com a mudança de artigo, mas seu voto foi em três partidas. Francisco Pessanha falou a seguir, votando em absolvição para Sheik. O presidente da sessão, Wagner Nascimento, votou em punição por um jogo.

Pessanha mudou seu voto também para uma partida. Jurandir de Souza teve que se retirar antes e manteve voto, assim como Márcio Torres. A punição por um jogo saiu vencedora por decisão majoritária.

Pena terá que ser cumprida no Brasileirão

A pena terá que ser cumprida no Campeonato Brasileiro. Isso ocorre porque o Flamengo já foi eliminado da Copa do Brasil. Neste caso, reza o artigo 171 do CBJD que a suspensão seja cumprida na próxima partida de competição organizada pela mesma entidade, no caso, a CBF.

O caso é semelhante ao do lateral-esquerdo André Santos, em 2013. Expulso no último jogo da final da Copa do Brasil, ele foi julgado e condenado na véspera da última rodada do Brasileirão daquele ano, mas acabou entrando em campo contra o Cruzeiro. O Flamengo foi punido com a perda dos pontos e só não foi rebaixado para a Série B porque a Portuguesa também perdeu pontos ao escalar o meia Héverton, também suspenso no STJD, no jogo contra o Grêmio.

Fonte:  Rio de Janeiro, RJ

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com