Fla-Flu sem 1: absolutos, Paulo Victor e Cavalieri são peças-chave no duelo

Será um Fla-Flu sem a camisa 1, mas com goleiros titulares absolutos pelas duas equipes. Paulo Victor é o 48 do Flamengo, numa homenagem para a mãe, Sol Vidotti. No Fluminense, Diego Cavalieri é o 12, herança dos tempos de Palmeiras, quando ainda era reserva do pentacampeão Marcos. Destaques em seus clubes, em alta com suas torcidas, eles se enfrentam neste domingo, no Maracanã, às 18h30 (de Brasília), em jogo decisivo pela Taça Guanabara.

PV e Cavalieri têm trajetórias parecidas. A paciência foi uma virtude dos dois, já que por muito tempo ficaram no banco de reservas à espera de uma chance. A maneira como aproveitaram as oportunidades também é semelhante. Nas poucas brechas que tiveram, agarraram. Hoje, são peças-chave e estão entre os melhores do país na posição.

diego Cavalieri com o filho Enzo fluminense (Foto: Bruno Haddad/Flickr Fluminense)
Diego Cavalieri é um dos principais ídolos da torcida do Fluminense (Foto: Bruno Haddad/Flickr Fluminense)

Cavalieri é mais experiente. Aos 32 anos, chegou ao Fluminense em 2010 depois de sofrer com a falta de oportunidades no Liverpool, da Inglaterra, e no Cesena, da Itália. Nas Laranjeiras, sofreu com a readaptação ao futebol brasileiro, mas recuperou-se, ganhou títulos e foi parar na seleção brasileira. Por muito pouco não esteve entre os 23 convocados para a Copa do Mundo de 2014. Ficou na lista de suplentes. Agora, está longe de ter sua “camisa 1” ameaçada no Tricolor. Não importa o técnico que o dirige. É sempre homem de confiança.

Apesar de ser quatro anos mais jovem, tem 28 anos, Paulo Victor já passou por poucas e boas no clube de maior torcida do Brasil. A chegada à Gávea foi em 2004. Destaque na base, logo chegou aos profissionais, mas até jogar levou tempo. Foi reserva de Bruno, Diego, Marcelo Lomba e Felipe. Chegou a ser emprestado ao América, recebeu propostas para deixar o Rubro-Negro, mas persistiu. Hoje, acumula mais de 100 partidas com a camisa do clube. Não é só titular. É absoluto.

– As qualidades do Paulo Victor são várias. Viveu muito o Flamengo, sabe o que representa vestir a camisa de um clube grande. É um cara tranquilo, de bom reflexo, bom em pênalti. A regularidade vem fazendo com que ele se destaque. É centrado. Fico feliz por ele, pois na nossa posição é difícil alcançar essa posição. Ele vinha da base, não tinha chance. Quando teve, assegurou. São vários fatores que fazem do Paulo Victor o goleiro que ele é hoje. É difícil destacar uma – disse Cavalieri.

Apesar da rivalidade entre os clubes, entre eles o clima é cordial. Aconselhado a não dar entrevistas nesta semana pela assessoria de imprensa do Flamengo, Paulo Victor falou rapidamente sobre Diego Cavalieri. Na saída de treinamento no Ninho do Urubu, o goleiro rubro-negro foi só elogios ao tricolor:

– O Diego é uma grande pessoa, é um goleiro acima da média, que faz a diferença – frisou PV.

Paulo Victor já jogou cinco vezes o Fla-Flu. Venceu três, perdeu uma e empatou outra. Este será o 12º Fla-Flu de Diego Cavalieri. Nos 11 primeiros, foram quatro vitórias, seis derrotas e um empate. O Flamengo é o líder da Taça Guanabara, com 32 pontos. Fora do G-4, em quinto, o Fluminense tem 28 e está pressionado.

Fonte: Rio de Janeiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com