Zico questiona Dunga e volta a atacar Gilmar

bate-boca público com Gilmar Rinaldi ainda não chegou ao fim. Depois de o coordenador de seleções da CBF prometer interpelá-lo na Justiça, em entrevista ao Extra, Zico rebateu novamente reafirmando insinuações sobre conflito de interesses do ex-empresário com cargo atual. O Galinho de Quintino, no entanto, também apontou seu alvo para Dunga, após a precoce eliminação do Brasil na Copa América do Chile, diante do Paraguai, nas quartas de final. Em evento no Rio, o maior ídolo do Flamengo orientou o treinador da Seleção a se preparar melhor para o cargo e se mostrou contrariado a respeito das declarações sobre equipes que não foram campeãs pela equipe nacional.

– Ele deveria sempre se preparar melhor, mas sempre fica com rancores, fala de gerações anteriores que foram perdedoras. Ele tem que curtir a vida, o que ganhou, o que tem pela frente, a responsabilidade que tem… Essa é a função dos treinadores. Passar uma borracha no passado. Não pode ficar se remoendo quando acontece algo desagradável. Tem muita gente que dignificou o futebol. Eu falo o que sinto e o que acho – disse na noite desta segunda-feira.

Zico manteve o discurso de questionamento ao fato de Gilmar Rinaldi, um ex-empresário, exercer cargo de poder na CBF. O ex-jogador relembrou a passagem do dirigente pelo Flamengo, no início dos anos 2000, e levantou dúvidas sobre os méritos para o ex-goleiro ter sido escolhido para função.

– Ao sair dali, espero que não volte a ser empresário. Eu vi de perto no Flamengo. Fui convidado por ele para jantar e a primeira pergunta que fiz foi se ele deixaria de ser empresário. Depois, quando saiu, ele estava trabalhando com Adriano, Juan e Reinaldo. Eu não tenho que procurar ele. Seleção você tem que ter currículo. Hoje, não é mais isso. Os resultados estão ai para mostrar essa situação. Lamento que isso venha acontecendo. Minha carreira está aberta e não fica limitada a uma conquista no Mundial.

O Galinho de Quintino falou ainda da dependência da equipe de Dunga de Neymar. Sem o jogador do Barcelona, o Brasil se mostrou frágil mesmo diante de rivais sem tanta tradição. Zico se mostrou preocupado com o desempenho do Brasil nas eliminatórias para Copa de 2018, que começam em outubro.

– Quando o Brasil está numa competição, esperamos uma Seleção que não dependa de um jogador, e estamos nessa situação. Já vimos grandes jogadores decidindo partidas, mas não dependendo apenas de um jogador. Nesses jogos oficiais, estamos deixando a desejar. As eliminatórias estão aí e a tendência é sofrer bastante. Temos que voltar a ser o futebol brasileiro. Precisamos colocar a bola no chão. Começar tudo de novo não seria ruim. Falta valorizar a matéria-prima dentro do Brasil. Só estamos valorizando que está lá fora.

Por fim, Zico falou sobre a possível candidatura para presidência da Fifa e não se mostrou preocupado em receber o apoio da entidade máxima do futebol brasileiro:

– Cada um pensa da sua maneira. Eu vou estar preocupado com a CBF se estou com um projeto mais amplo? Muitas vezes não tive apoio da CBF e vou querer agora?

Fonte:  Rio de Janeiro

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com