Você acredita!! Waldir Maranhão foi para o PSDB

BRASÍLIA — Protagonista da insólita trapalhada da “revogação do impeachment” na Câmara dos Deputados, Waldir Maranhão agora é deputado do PSDB. Antes aliado de primeira hora da ex-presidente Dilma Rousseff, quando tentou anular o seu processo de cassação, agora o parlamentar passa a estar nas fileiras do partido que fez oposição durante os 14 anos de governos petistas.

À época da deposição de Dilma, Waldir Maranhão era do PP, depois migrou para o Avante e, nos últimos meses, negociava uma filiação ao PT. Em nota divulgada em seu site, Waldir diz que se colocou “à disposição do PT para ser candidato ao Senado”, com “o projeto político nacional do partido tendo o companheiro Lula”.

Mas, segundo ele, o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), atrapalhou seus planos. Diz Waldir, em uma carta-desabafo:

“É lamentável a forma como o governador Flávio Dino usou e abusou para vetar a minha filiação ao PT. O que houve nesse processo foi uma verdadeira intervenção branca no PT para evitar a minha entrada nos quadros do partido. Logo Flávio Dino a quem confiei quando me convenceu de anular o impeachment da presidente Dilma. Agora sinto que fui usado por quem queria não a defesa da presidenta, mas o fortalecimento e engrandecimento de um ego quase doentio”.

Ao GLOBO, entre uma risada e outra, o governador diz que acha “estranha” uma mudança do PT para o PSDB. E ressalta que não teve nada a ver com a decisão.

— Não faço parte do PT e não participo desse debate. Ninguém me perguntou e não dei opinião sobre isso. Foi uma questão mais interna deles.

De acordo com o Dino, por enquanto, só há consenso sobre um dos candidatos ao Senado no estado: será o deputado Weverton Rocha, do PDT.

No PSDB, o nome de Waldir Maranhão não caiu muito bem, mas o líder do partido da Câmara, Nilson Leitão, disse que é preciso respeitar a autonomia dos diretórios nacionais.

— Essa filiação nos causou surpresa. Nem estava sabendo disso. Mas, cada diretório tem as suas questão locais. Sei que ele foi importante no imbróglio do impeachment, mas a decisão é com direção partidária de cada estado.

A filiação de Waldir Maranhão foi costurada pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA). Ele também conseguiu levar deputado o maranhense José Reinaldo, que saiu do PSB.

As Informações são de BRUNO GÓES https://oglobo.globo.com

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com