gov
Vacina de Oxford: o que se sabe até agora sobre a principal aposta de imunização do Ministério da Saúde – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 9 de janeiro de 2021 - 20:06

Vacina de Oxford: o que se sabe até agora sobre a principal aposta de imunização do Ministério da Saúde

Os testes iniciais em humanos da vacina contra a Covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca começaram ainda em abril. A Organização Mundial da Saúde (OMS) chegou a falar que era a opção mais adiantada no mundo na época e, também, a mais avançada em desenvolvimento. Em 27 de junho, o Ministério da Saúde anunciou a compra da tecnologia para produção dentro da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Nesta sexta-feira (8), o pedido emergencial para o uso da vacina foi feito junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Veja, abaixo, as principais questões sobre a vacina de Oxford e em seguida as respostas:

  1. Como é a vacina de Oxford?
  2. A vacina é segura?
  3. Onde a vacina foi desenvolvida?
  4. Quantos voluntários foram recrutados nos testes?
  5. Qual a eficácia?
  6. Quantas doses devem ser aplicadas para garantir imunização?
  7. A vacina tem efeitos colaterais?
  8. Durante os estudos, alguém teve algum evento adverso grave?
  9. A vacina pode ser combinada com outro imunizante?
  10. O Brasil pode produzir ela por aqui ou precisa comprar de fora?
  11. Quantas doses o governo já tem da vacina, que já foram produzidas?
  12. Quantas doses da vacina de Oxford o governo pretende aplicar em 2021?
  13. Quanto deve custar cada vacina para o governo federal?
  14. A vacina já foi aprovada pela Anvisa?
  15. Algum país já está aplicando a vacina?
Foto sem data divulgada em 23 de novembro mostra frasco da vacina da Universidade de Oxford contra a Covid-19. — Foto: John Cairns / University of Oxford / AFP

Foto sem data divulgada em 23 de novembro mostra frasco da vacina da Universidade de Oxford contra a Covid-19. — Foto: John Cairns / University of Oxford / AFP

1. Como é a vacina de Oxford?

O nome da vacina é ChAdOx1. Ela utiliza uma tecnologia conhecida como vetor viral recombinante. Ela é produzida a partir de uma versão enfraquecida de um adenovírus que causa resfriado em chimpanzés — e que não causa doença em humanos. A esse imunizante foi adicionado o material genético usado na produção da proteína “spike” do Sars-CoV-2 (a que ele usa para invadir células), induzindo os anticorpos.

2. A vacina é segura?

Sim. Estudo preliminar publicado em outubro de 2020 e, depois, outra pesquisa publicada em novembro na “The Lancet” mostraram segurança e também a indução de “uma forte resposta imune”, principalmente em idosos, durante a fase 2 de testes.

Nesta etapa dos estudos, a vacina foi testada em 560 participantes, incluindo 240 pessoas com mais de 70 anos. A fase 2 verifica a segurança e a capacidade do imunizante de gerar uma resposta do sistema de defesa. Normalmente, ela é feita com centenas de voluntários.

Fonte: Carolina Dantas e Mariana Garcia, G1

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Você é a favor do isolamento social em época do Coronavírus?

  • Sim (100%, 7 Votos)
  • Não (0%, 0 Votos)

Total de votantes: 7

Carregando ... Carregando ...

Facebook

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com