gov
Tulsa recebe comício de Trump entre medo da pandemia e atos antirracistas – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 20 de junho de 2020 - 20:55

Tulsa recebe comício de Trump entre medo da pandemia e atos antirracistas


magem de 2 de março mostra discurso do presidente Donald Trump em evento de campanha em Charlotte, na Carolina do Norte, nos EUA — Foto: Evan Vucci/AP

O presidente Donald Trump realiza neste sábado (20) seu primeiro evento eleitoral desde o início da pandemia do novo coronavírus em Tulsa, no estado de Oklahoma. O clima é de tensão de um lado por causa do risco de disseminação de Covid-19 por causa da aglomeração no BOK Center, que pode receber até 19 mil pessoas.

A estimativa é a de que mais de 100 mil pessoas sigam para Tulsa entre sexta (19) e este sábado, em um momento em que o estado de Oklahoma sofre um aumento nos casos de Covid-19. Para complicar ainda mais, a organização do evento não vai obrigar os participantes a usarem máscaras.

De outro, por causa da história da cidade que Trump escolheu para retomar sua campanha eleitoral: Tulsa foi palco, em 1921, de um dos confrontos mais marcantes da violência racial no país. No confronto, 300 pessoas morreram e milhares ficaram desabrigadas após o ataque de uma multidão branca a casas e lojas de uma comunidade negra conhecida como “Black Wall Street”.

A escolha é considerada uma afronta ao movimento negro, em um momento em que o país enfrenta os reflexos dos protestos pela morte de George Floyd, que foi asfixiado por um policial branco em Minneapolis, em 25 de maio.

Inicialmente, a proposta de Trump era fazer o comício na sexta-feira (19), o Dia da Liberdade, quando os EUA comemoram a abolição da escravidão no país, que ocorreu em 1865. Porém, ele foi convencido a adiar para amenizar o clima na cidade, que tem um prefeito do mesmo partido de Trump.

Fim do toque de recolher

Grupo ouve palestrantes em Tulsa, Oklahoma, na sexta-feira (19), dia em que os Estados Unidos lembram o fim da escravidão  — Foto:  Sue Ogrocki/AP

Grupo ouve palestrantes em Tulsa, Oklahoma, na sexta-feira (19), dia em que os Estados Unidos lembram o fim da escravidão — Foto: Sue Ogrocki/AP

As autoridades esperam que manifestantes contrários a Trump saiam às ruas, o que tem potencial para criar confrontos. Barreiras foram instaladas para evitar que manifestantes se aproximem do local do evento.

O republicano G.T. Bynum anulou o toque de recolher que vigorava na cidade na sexta e no sábado para acolher o comício. Para justificar a medida, o prefeito afirmou ter informações sobre a possível chegada de “indivíduos de grupos organizados que foram envolvidos em episódios violentos e destrutivos em outros estados” à cidade.

O presidente também fez um alerta no Twitter sobre os “manifestantes, anarquistas, assaltantes e criminosos que vão para Oklahoma”.

“Devem entender que não serão tratados como em Nova York, Seattle ou Minneapolis. Será muito diferente!”, escreveu o presidente, referindo-se aos protestos por vezes violentos que ocorreram recentemente nessas cidades.


Fonte: G1 Noticias

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Você é a favor do isolamento social em época do Coronavírus?

  • Sim (100%, 7 Votos)
  • Não (0%, 0 Votos)

Total de votantes: 7

Carregando ... Carregando ...

Facebook

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com