Sou filho de exilado político’, diz Maia ao ser indagado sobre comemoração do golpe de 64

Questionado nesta quarta-feira (27) se é favorável à decisão do presidente Jair Bolsonaro, que autorizou comemorações do golpe militar de 1964, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não respondeu sim ou não e afirmou: “Sou filho de exilado político”

O pai de Rodrigo Maia é o ex-prefeito do Rio Cesar Maia, exilado no Chile durante a ditadura militar.

Nesta segunda-feira, o presidente Jair Bolsonaro determinou ao Ministério da Defesa que prepare as “comemorações devidas” pelo golpe militar de 1964, que completa 55 anos em 31 de março. A ordem causou desconforto entre alas militares.

Pautas na Câmara

Maia voltou a negar que a derrota do governo Bolsonaro com a aprovação da proposta de emenda constitucional do Orçamento tenha sido uma retaliação ao presidente.

A PEC obriga o governo a executar os investimentos do orçamento. Após a votação, Maia disse que a aprovação era uma vitória para o governo e destacou que o presidente Jair Bolsonaro, quando era parlamentar, e o filho dele, o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), assinaram o texto da PEC.

O deputado disse ao blog que a Câmara deve discutir nas próximas semanas pautas importantes, como a autonomia do Banco Central e matérias envolvendo licenciamento ambientais.

“Vamos trabalhar como estamos fazendo. Não tem isso de retaliação, vamos tocar”.

Fonte: Andréia Sadi do g1.globo.com/politica/blog/andreia-sadi

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com