Saiba como será a votação na Câmara da denúncia contra Temer e ministros

Os deputados federais se reunirão nesta quarta-feira (25), no plenário da Câmara, para decidir se autorizam o Supremo Tribunal Federal (STF) a processar o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria-Geral), denunciados pela Procuradoria Geral da República (PGR).

O parecer do deputado Bonifácio de Andrada (PSDB-MG), aprovado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, recomenda a rejeição da denúncia.

No entanto, as acusações precisam ser analisadas pelo plenário da Casa, que tem a palavra final.

Para que a denúncia siga adiante, é necessário o aval de ao menos 342 dos 513 deputados. Ou seja, é preciso que 342 parlamentares votem contra o parecer de Andrada.

Veja o passo a passo da votação:

Abertura

  • A abertura da sessão está marcada para as 9h de quarta-feira (25).
  • O quórum de abertura da sessão é de 51 deputados presentes na Câmara.
  • A ordem do dia, fase de deliberação da denúncia, só poderá ser iniciada após o registro da presença de 52 deputados no painel do plenário.

Relator e defesa

  • Iniciada a ordem do dia, o relator Bonifácio de Andrada (PSDB-MG) terá até 25 minutos de fala.
  • Por igual tempo, poderão se manifestar Michel Temer, Eliseu Padilha e Moreira Franco – pessoalmente ou por meio de seus advogados.

Discursos

  • Na fase de discussão, oradores inscritos poderão falar por até cinco minutos cada, alternando posições contrárias e favoráveis ao parecer.
  • Após o quarto orador, será permitida a apresentação de um requerimento de encerramento de discussão, que só poderá ser deliberado com a presença de 257 deputados em plenário.
  • A votação da denúncia somente poderá ser iniciada com o registro de, pelo menos, 342 deputados no painel do plenário.
  • Para o encaminhamento de votação, será dada a palavra a dois deputados favoráveis ao parecer e dois, contrários. Cada um terá até cinco minutos de fala.
  • Líderes partidários terão até um minuto para a orientação de bancada.
  • Votação

    • O parecer da CCJ, que recomenda a rejeição da denúncia, será submetido à votação pelo processo de chamada nominal dos parlamentares.
    • Os parlamentares serão chamados em ordem alfabética, por estado, alternadamente do norte para o sul e vice-versa.
    • Os deputados responderão “sim”, “não” ou “abstenção”, conforme aprovem ou rejeitem o parecer.
    • Iniciada a chamada nominal, não poderá ser alterada a lista dos parlamentares habilitados a votar.
    • Após a chamada de todos os parlamentares de um estado, a presidência repetirá a chamada dos ausentes, caso haja. Persistindo o silêncio, o parlamentar será considerado ausente.
    • Concluída a chamada e tendo votado ao menos 342 parlamentares, a presidência proclamará o resultado.
    • Se não for atingido esse número mínimo de votantes, outra sessão será convocada pelo presidente para a realização de nova votação.

    Fonte: Bernardo Caram, G1, Brasília

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com