Quem é quem no mata-mata para a 2ª fase da Série D?

O Campeonato Brasileiro da Série D chega a sua fase de mata-mata neste fim de semana. São 32 equipes em 16 confrontos para definir quem segue para as oitavas de final e mantém vivo o sonho do acesso para a terceira divisão do ano que vem. Permanecem na competição até aqui os 17 líderes de cada grupos mais os 15 melhores segundos colocados.

SANTOS-AP x MANAUS

O primeiro duelo mata-mata vai reunir uma equipe que ainda está disputando duas competições. É que o Santos-AP ainda está brigando pelo título do Campeonato Amapaense e se no estadual o time está próximo da final, na Série D, a classificação foi sofrida.

O segundo lugar no Grupo A2 foi definido na última rodada, com direito a uma polêmica. O Peixe da Amazônia precisava vencer de goleada o já eliminado Plácido de Castro e, após marcar apenas um gol na primeira etapa, conseguiu balançar as redes adversárias em outras sete oportunidades no segundo tempo. O resultado foi mais do que suficiente para terminar a fase de grupos na frente do Barcelona-RO.

O Santos-AP vem de uma goleada por 8 a 1 na Série D (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)

O Santos-AP vem de uma goleada por 8 a 1 na Série D (Foto: Rafael Moreira/GE-AP)

Apesar da vaga sofrida, o Santos-AP aposta na continuidade para seguir firme na briga pelo acesso na Série D. Tanto é que o técnico Edson Porto está no cargo desde a temporada passada e já levantou uma taça à frente da equipe amapaense. Dentro de campo, o destaque é o experiente atacante Jean Marabaixo. Aos 40 anos, o jogador marcou três gols nos últimos dois jogos do time.

Na primeira fase, o Santos-AP conquistou 8 pontos, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas.

Do outro lado do confronto, o Manaus chega com status de favorito após uma fase de grupos convincente. Afinal, pelo Grupo A1, o Gavião somou 12 pontos, com quatro vitórias e duas derrotas. A classificação veio com a liderança, à frente de Rio Branco-AC, Macapá e Baré.

Pela chave, o bicampeão amazonense teve um início avassalador, com três vitórias consecutivas. Porém, no returno, o time perdeu duas seguidas e colocou em risco a vaga no mata-mata. Porém, na última rodada, uma vitória tranquila por 3 a 0 sobre o Baré não só garantiu a classificação como também com a liderança do grupo.

O zagueiro Derlan foi um dos destaques do Manaus na fase de grupos (Foto: Antônio Assis/FAF)

O zagueiro Derlan foi um dos destaques do Manaus na fase de grupos (Foto: Antônio Assis/FAF)

Ex-Sampaio Corrêa, o meia Cleitinho é um dos principais destaques do Gavião, que é comandado pelo experiente técnico Aderbal Lana.

O primeiro confronto entre Santos-AP e Manaus acontece neste domingo, às 16h, no Estádio Zerão, no Amapá. Já a volta vai ser no fim de semana seguinte, em Manaus, no Estádio da Colina.

RIO BRANCO-AC x INDEPENDENTE-PA

Segundo colocado no Grupo A2, o Rio Branco-AC perdeu menos partidas que o líder da chave, que foi o Manaus. Com 11 pontos conquistados, o time acreano venceu três jogos, empatou em duas oportunidades e perdeu apenas uma vez. Tudo isso resultou em 61,1% de aproveitamento, além da vaga no mata-mata.

Elenco do Rio Branco-AC comemora um dos gols na primeira fase (Foto: Manoel Façanha/Arquivo pessoal)

Elenco do Rio Branco-AC comemora um dos gols na primeira fase (Foto: Manoel Façanha/Arquivo pessoal)

E o que chama atenção na classificação do Alvirrubro é que o time tem sido comandado pelo jovem técnico Jader de Andrade, que assumiu a equipe na condição de interino, já que desempenhava a função de preparador físico. Dentro de campo, o destaque é o atacante Mateus Oliveira, artilheiro do Rio Branco-AC na Série D com 4 gols marcados.

Enquanto isso, o Independente-PA é uma das equipes que se classificaram sem ser derrotados uma única vez sequer na fase de grupos. Com três vitórias e três empates, que resultaram em 12 pontos, credenciam o clube de Tucuruí a decidir a vaga nas oitavas de final dentro de casa.

Campanha do Independente Tucuruí chamou atenção  (Foto: Rosivaldo Nascimento/Independente-PA)

Campanha do Independente Tucuruí chamou atenção (Foto: Rosivaldo Nascimento/Independente-PA)

Para os confrontos, o técnico Sinomar Naves espera que o time permaneça com a mesma intensidade da primeira fase. Vale ressaltar que o primeiro jogo está marcado para este domingo na Arena Floresta, em Rio Branco. O duelo de volta vai ser disputado no Estádio Navegantão, em Tucurui.

ALTOS x NACIONAL-AM

Pelo Grupo A5, o Altos ficou com a segunda colocação, com 11 pontos e um aproveitamento de 61,1%. O time do Piauí vem de um primeiro semestre cheio, com participações, além da campanha de título estadual, um desempenho digno na Copa do Brasil, sendo eliminado na segunda fase, e uma eliminação com a lanterna do grupo na Copa do Nordeste.

No banco, o time conta com a experiência do técnico Oliveira Canindé, campeão da Copa do Nordeste de 2013 pelo Campinense.

Oliveira Canindé, técnico do Altos (Foto: Wenner Tito/GloboEsporte.com)

Oliveira Canindé, técnico do Altos (Foto: Wenner Tito/GloboEsporte.com)

Do outro lado, o Nacional-AM é mais um amazonense classificado para o mata-mata. E o fato curioso é que o time, apesar da liderança do Grupo A3, somou menos pontos que o Altos, o advesário na segunda fase. Com 10 pontos somados, o Leão da Estrela Azul venceu três vezes, empatou uma e foi derrotado em uma oportunidade.

Mesmo classificado, a fase nacionalina não anda nada boa. Tanto é que os jogadores estão em greve e travam batalha pela renúncia do presidente do clube devido aos salários atrasados. E para atender ao pedido dos jogadores, Roberto Poggy, o mandatário do Leão, afirmou que deixa o cargo em caso de classificação diante do Altos.

Pedro Balú, lateral do Nacional-AM, em partida pela Série D (Foto: Antônio Assis/FAF)

Pedro Balú, lateral do Nacional-AM, em partida pela Série D (Foto: Antônio Assis/FAF)

O primeiro jogo acontece no domingo, no Estádio Felipão, em Altos no Piauí. A volta está marcada para o Estádio da Colina, no Amazonas.

CORDINO x FERROVIÁRIO

Cordino e Ferroviário estiveram no Grupo A4 da Série D e vão voltar a se enfrentar logo de cara na segunda fase da competição. Nos dois jogos pela chave, as equipes empataram tanto no Maranhão quanto no Ceará, mas o Tricolor ficou com a liderança com 10 pontos, um a mais que a Onça.

Marcelo Vilar assumiu o comando do Ferroviário nesta semana (Foto: Ronaldo Oliveira/Divulgação)

Marcelo Vilar assumiu o comando do Ferroviário nesta semana (Foto: Ronaldo Oliveira/Divulgação)

Além disso, o Ferroviário permanece invicto, enquanto o Cordino foi derrotado em uma oportunidade. Apesar do bom momento, o time cearense acabou de trocar o comando técnico. O experiente Marcelo Vilar, campeão da Série D em 2013 pelo Botafogo-PB, retornou ao Tricolor e já chega com a missão de classificar a equipe para as oitavas de final.

Do outro lado, Marlon Cutrim é o encarregado de manter a Onça na briga pelo acesso para a terceira divisão. Contudo, para isso, vai ser necessário derrotar o Ferroviário, algo que ainda não conseguiu na temporada.

Cordino e Ferroviário vão se encontrar novamente pela Série D deste ano, agora no mata-mata (Foto: Kleber Gonçalves)

Cordino e Ferroviário vão se encontrar novamente pela Série D deste ano, agora no mata-mata (Foto: Kleber Gonçalves)

O primeiro jogo vai ser realizado no Estádio Leandrão, no Maranhão, também no domingo. Enquanto a volta será no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza.

FLU DE FEIRA X MOTO CLUB

O duelo entre Fluminense de Feira e Moto Club vai colocar frente a frente times que somaram os mesmos pontos em chaves diferentes, mas um terminou a primeira fase com a ponta de seu grupo. O Papão do Norte veio do Grupo A5, no qual somou 13 pontos, com quatro vitórias, um empate e uma derrota e, por isso, vai decidir em casa.

Vindo da Série C, o Moto Club tenta retornar a terceira divisão um ano após o rebaixamento frustrante. Para isso, o Rubro-Negro do Maranhão aposta no técnico português Luis Miguel Oliveira.

Wesley é um dos zagueiros do Moto Club nesta Série D do Brasileiro (Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação)

Wesley é um dos zagueiros do Moto Club nesta Série D do Brasileiro (Foto: Lucas Almeida / L17 Comunicação)

O Fluminense de Feira fez uma campanha digna de líder, com os mesmos 13 pontos do Moto Club. Porém, o Tricolor da Joia da Princesa só perdeu um jogo no Grupo A8, justamente para o líder Campinense. O resultado lhe custou caro e a segunda colocação foi o que restou. Apesar disso, o aproveitamento de 72,2% mostra que o equilíbrio deve reinar nesse confronto de camisas tradicionais no futebol do Nordeste.

O Flu de Feira fez boa campanha e só ficou atrás do Campinense no Grupo A8 (Foto: Jailson Colácio/Murici)

O Flu de Feira fez boa campanha e só ficou atrás do Campinense no Grupo A8 (Foto: Jailson Colácio/Murici)

O elenco do técnico Evandro Guimarães conta com a experiência do goleiro Deola, que defendeu o Palmeiras no início da carreira.

O primeiro jogo vai ser realizado no Estádio Joia da Princesa, em Feira de Santana, no domingo. A volta está marcada paro Estádio Nhozinho Santos, em São Luís.

IMPERATRIZ x AMÉRICA-RN

Imperatriz e América de Natal também estiveram no mesmo grupo durante a primeira fase. Porém, a superioridade do time potiguar foi evidente, com cinco pontos a mais que o adversário do Maranhão. No Grupo A6, o Mecão fez 14 pontos, com quatro vitórias e dois empates, contra 9 do Cavalo de Aço, que só perdeu para o Mecão na chave.

América-RN e Imperatriz também vão repetir o confronto no mata-mata (Foto: Canindé Pereira/América FC)

América-RN e Imperatriz também vão repetir o confronto no mata-mata (Foto: Canindé Pereira/América FC)

E para chegar as oitavas de final e seguir em busca do acesso, o América-RN, do técnico Ney da Matta, deve permanecer com a mesma base que montou na fase de grupos. Do outro lado, o comandante do Imperatriz, Marcinho Guerreiro, descartou a contratação de reforços e também aposta na mesma equipe para conseguir derrotar os potiguares.

O jogo de ida está marcado para este domingo, no Estádio Frei Epifânio, enquanto o de volta vai ser disputado na Arena das Dunas, em Natal.

BRASILIENSE x SERGIPE

Uma das equipes mais tradicionais do Centro-Oeste do país, o Brasiliense conta com nomes experientes para voltar ao cenário do futebol nacional. O nome mais importante vem da zaga. O zagueiro Lúcio, pentacampeão mundial, está no elenco desde o início do ano e quer escrever mais um capítulo em sua carreira vitoriosa.

No Brasiliense, o zagueiro Lúcio é referência (Foto: Ricardo Ribeiro / Agência de Notícias do UniCEUB)

No Brasiliense, o zagueiro Lúcio é referência (Foto: Ricardo Ribeiro / Agência de Notícias do UniCEUB)

Além de Lúcio, nomes como o volante Radamés, o meia Souza e o atacante Reinaldo compoem o elenco do técnico Ailton Ferraz. Na primeira fase, o Jacaré terminou o Grupo A10 com a segunda colocação, com 11 pontos somados e um aproveitamento de 61,1%.

Enquanto isso, o Sergipe chega firme após uma campanha boa na primeira fase. Foram quatro vitórias, um empate e uma derrota que deram ao clube a primeira colocação do Grupo A7, com 13 pontos somados. Nos treinos da semana em Aracaju, o técnico Edmilson Silva garantiu que vai manter o time ofensivo tanto no jogo fora de casa quanto em seus domínios.

Elenco do Sergipe se prepara para os confrontos com o Brasiliense (Foto: Wendell Rezende)

Elenco do Sergipe se prepara para os confrontos com o Brasiliense (Foto: Wendell Rezende)

O primeiro confronto vai ser disputado no Distrito Federal, no Estádio Abadião, e o segundo no Batistão, em Sergipe.

ITABAIANA x CAMPINENSE

Um duelo de nordestinos. Esse vai ser o encontro entre Itabaiana e Campinense. O Rubro-Negro de Campina Grande protagonizou uma das melhores campanhas da fase de grupos, vencendo cinco partidas e empatado uma única vez. Um aproveitamento de 88,9% que encheu de moral o elenco do técnico Ruy Scarpino no Grupo A8.

Com apenas três gols sofridos em seis jogos, o Campinense, do goleiro Jeferson, aposta no bom desempenho para seguir lutando pelo acesso (Foto: Divulgação/Campinense)

Com apenas três gols sofridos em seis jogos, o Campinense, do goleiro Jeferson, aposta no bom desempenho para seguir lutando pelo acesso (Foto: Divulgação/Campinense)

Contudo, agora a competição muda de figura e as vantagens adquiridas na primeira fase são mínimas para duelos de mata-mata. O destaque da Raposa até aqui é o setor defensivo, que sofreu apenas três gols nos seis jogos disputados até aqui.

Do outro lado, o Itabaiana oscilou, mas sobreviveu no Grupo A9. O time sergipano, curiosamente, encontrou um outro time paraibano na primeira fase e não teve vida fácil contra o Treze: perdeu fora e empatou dentro de casa. Em sua chave, foram 10 pontos somados, com três vitórias, um empate e duas derrotas. O desequilíbrio ofensivo e defensivo é o que preocupa o técnico Vinícius Saldanha.

Jogadores do Itabaiana comemoram a classificação para a segunda fase (Foto: Wendell Rezende/AOI)

Jogadores do Itabaiana comemoram a classificação para a segunda fase (Foto: Wendell Rezende/AOI)

O primeiro jogo acontece no domingo no Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana. Enquanto isso, a volta vai ser em Campina Grande, no Estádio Amigão.

URT x TREZE

Mais de 2.000 km de distância separam Patos de Minas, em Minas Gerais, de Campina Grande na Paraíba. Porém, nos dois próximos fins de semana, URT e Treze vão se enfrentar em busca de um lugar nas oitavas de final da Série D. O Galo da Borborema, por sinal, faz grande campanha até aqui. Isso porque, em seis jogos disputados, o Alvinegro venceu três vezes e empatou outras três, garantindo a liderança e a invencibilidade do Grupo A9.

Marcelinho Paraíba é o capitão e camisa 10 do Treze (Foto: Ramon Smith / Treze)

Marcelinho Paraíba é o capitão e camisa 10 do Treze (Foto: Ramon Smith / Treze)

Dentro de campo, o técnico Flávio Araújo, que é o atual campeão da Série C pelo CSA, tem a missão de recolocar o Treze na terceira divisão e, para isso, conta com um nome de peso. O experiente Marcelinho Paraíba está de volta a equipe após resolver os problemas na justiça devido ao não pagamento de pensão alimentícia. Além do camisa 10 e capitão, o Galo aposta numa base encaixada na competição.

Já a URT vem numa disputa bem mais equilibrada. Tanto é que no Grupo A12, o Pato ficou com a segunda colocação, um ponto atrás do líder Macaé. Disputa para cima e também para baixo, o time mineiro só conquistou a classificação devido a um maior número de gols marcados, o que resultou na eliminação do Itumbiara.

URT em confronto com o Macaé durante a primeira fase da Série D (Foto: Karen Porto/Macaé Esporte)

URT em confronto com o Macaé durante a primeira fase da Série D (Foto: Karen Porto/Macaé Esporte)

Para o confronto contra o Galo, o técnico Rodrigo Santana conta com retornos importantes, como os do volante Jô e do atacante Tony.

URT e Treze começam a decidir uma vaga neste domingo, quando se enfrentam no Estádio Zama Maciel. A volta, em Campina Grande, acontece no próximo sábado.

NOVO x IPORÁ

Dois jovens clubes vão se enfrentar num mata-mata que promete. De um lado, o Iporá, de apenas 18 anos de história. Do outro está o Novo, que o próprio nome já diz, mas que foi fundado há sete anos.

Entre as campanhas na primeira fase, o Iporá foi melhor, ficando com a liderança do Grupo A10. Foram quatro triunfos, um empate e uma derrota. E é com um aproveitamento de 72,2% que o técnico Gilberto Pereira deseja seguir adiante com a equipe de Goiás.

O Iporá liderou o seu grupo, deixando o Brasiliense na segunda posição (Foto: Lizi Dalenogari / Brasiliense F. C.)

O Iporá liderou o seu grupo, deixando o Brasiliense na segunda posição (Foto: Lizi Dalenogari / Brasiliense F. C.)

O Novo teve um desempenho repleto de oscilações e desequilíbrio. A prova disso foi que, em seis jogos, o time marcou sete e sofreu a mesma quantidade de gols. Isso resultou numa campanha de segundo lugar no Grupo A11, com 10 pontos, sendo três vitórias, um empate e duas derrotas. A pontuação foi a mesma do líder Sinop, mas o saldo foi inferior. De Campo Grande, o time é comandado pelo técnico Ricardo da Silva.

O primeiro confronto encerra as partidas do domingo, no Estádio Gilbertão, no Mato Grosso do Sul. A volta, em Goiás, está marcada para acontecer no Ferreirão.

LINENSE x SINOP

O único duelo de líderes da segunda fase vai colocar o pior desempenho dentre os primeiros colocados. O Linense se classificou com a primeira posição do Grupo A14 com apenas 9 pontos somados. Isso mesmo, um aproveitamento de apenas 50% deu ao clube paulista a liderança de sua chave.

Mas nem a campanha irregular deixou o técnico Júlio Sérgio lamentando. Pelo contrário, o comandante do Elefante afirmou que o desemepenho foi satisfatório e que confia nos seus jogadores para brigar pela classificação.

Linense é um dos clubes paulistas que seguem na disputa pelo acesso (Foto: Luciano Santos/Mantiqueira)

Linense é um dos clubes paulistas que seguem na disputa pelo acesso (Foto: Luciano Santos/Mantiqueira)

Do Mato Grosso, o Sinop teve uma campanha semelhante a do adversário na segunda fase. Pelo Grupo A11, o time azul e branco somou 10 pontos, com três vitórias, um empate e duas derrotas, ficando com a ponta por causa do saldo de gols superior ao do Novo. Com experiência de sobra, o técnico Celso Teixeira espera melhorar o rendimento no ataque, que na primeira fase, marcou apenas 6 gols em seis jogos.

Linense e Sinop se enfrentam na segunda-feira no Estádio Gilbertão, no interior de São Paulo. A volta está marcada para o Estádio Municipal de Sinop, no Mato Grosso.

NOVORIZONTINO x MACAÉ

Um desafio entre paulistas e cariocas. Do interior de São Paulo, o Novorizontino terminou a primeira fase como vice-líder do Grupo A13, atrás apenas do Uberlândia. Foram 9 pontos em um aproveitamento de 50%. E para o técnico Ito Roque, o momento de errar já passou e qualquer falha pode ser fatal num confronto mata-mata.

O Macaé é único carioca que permanece vivo na Série D deste ano (Foto: Karen Porto/Macaé Esporte)

O Macaé é único carioca que permanece vivo na Série D deste ano (Foto: Karen Porto/Macaé Esporte)

Já o Macaé, adversário do Novorizontino, foi o único clube do Rio de Janeiro que conseguiu a classificação para a segunda fase. E com tamanha responsabilidade, o time espera manter o desempenho dos grupos, no qual foi líder do Grupo A12 com 11 pontos. O técnico do Leão é Felipe Conceição, que comandou o Botafogo no início da temporada.

O jogo de ida vai ser em Novo Horizonte, no Estádio Jorge Ismael de Biasi. A volta será no Estádio Moarcyzão, em Macaé.

INTER DE LAGES x UBERLÂNDIA

Catarinenses e mineiros vão se enfrentar num duelo que promete ser equilibrado. Afinal, o Uberlândia foi líder do Grupo A13 com 11 pontos. Já o Inter de Lages ficou em segundo na Chave A15, com 9 pontos. Ou seja, as campanhas são semelhantes até aqui.

Juninho Chicchinato comanda o Inter de Lages (Foto: Rafael Araldi/Inter de Lages)

Juninho Chicchinato comanda o Inter de Lages (Foto: Rafael Araldi/Inter de Lages)

Dono da casa na partida de ida, o Inter de Lages se preocupa mesmo é com a baixa procura do público na primeira fase. Na última partida em que disputou na Série D, apenas 129 pagantes compareceram no Estádio Tio Vida. Diante disso, o técnico Juninho Chicchinato pediu apoio máximo dos torcedores para largar na frente.

No Uberlândia, um dos destaques é o atacante Tiago. O camisa 19 é o artilheiro da equipe na Série D, com cinco gols marcados. Além disso, é um dos homens de confiança do técnico Felipe Surian.

A partida no Estádio Tio Vida, em Lages, acontece na segunda-feira. O Parque do Sabiá, em Uberlândia, acontece no outro fim de semana.

MARINGÁ x CAXIAS

Uma das melhores campanhas da primeira fase, o Caxias terminou o Grupo A15 com um aproveitamento de 88,9%. E mais do que a ponta e o rendimento excelente, a equipe gaúcha é a dona da melhor defesa de toda a Série D. Em seis jogos disputados, apenas dois gols sofridos.

O Caxias é o time de melhor defesa da Série D (Foto: Divulgação/S.E.R. Caxias)

O Caxias é o time de melhor defesa da Série D (Foto: Divulgação/S.E.R. Caxias)

O goleiro Gledson, de 35 anos, é a principal liderança desse setor e conta com total apoio do técnico Cláudio Winck. Além disso, o ataque não fica muito atrás e marcou 13 gols durante a primeira fase. O destaque é Wesley, autor de cinco gols, sendo o artilheiro da equipe.

E para desafiar o invicto Caxias, o Maringá aposta na mística de seu mascote, a zebra. Contudo, no Grupo A14, o time paranaense teve campanha quase idêntica ao líder Linense. Foram 9 pontos e somente uma derrota em toda a competição.

O primeiro jogo vai ser disputado neste domingo, no Estádio Willie Davids, em Maringá. Enquanto isso, a volta, em Caxias do Sul, acontece no Estádio Centenário.

BRUSQUE x TUBARÃO

O jogo dos artilheiros. Um que vive grande fase e outro que é já é consagrado no mundo do futebol. No lado do Tubarão, a experiência de Magno Alves, de 42 anos, vai ser fundamental para brigar pelo acesso. Contudo, na atual edição da Série D, o Magnata ainda não despontou, marcando apenas um gol na primeira fase.

Pelo Tubarão, Magno Alves ainda não engrenou e marcou apenas um gol na Série D (Foto: Comunicação/CA Tubarão)

Pelo Tubarão, Magno Alves ainda não engrenou e marcou apenas um gol na Série D (Foto: Comunicação/CA Tubarão)

Do outro lado, o Brusque conta com um dos artilheiros da Série D. Lima foi responsável por seis gols durante toda a primeira fase, fato que colaborou para a classificação dos catarinenses para o mata-mata.

Na primeira fase, os catarinenses do Tubarão se classificaram com a melhor campanha do Grupo A16, com 15 pontos somados, com cinco vitórias e uma derrota. Já o rival estadual se classificou com a segunda colocação do Grupo A17, com 9 pontos e um aproveitamento de 50%.

No Brusque, Lima é o artilheiro da Série D com 6 gols marcados (Foto: Sidney Silva/Brusque)

No Brusque, Lima é o artilheiro da Série D com 6 gols marcados (Foto: Sidney Silva/Brusque)

Sem sair de Santa Catarina, o primeiro jogo vai ser disputado no próximo domingo, no Estádio Augusto Bauer, em Brusque. A volta vai acontecer em Tubarão, no Domingos Gonzalez.

NOVO HAMBURGO x SÃO JOSÉ

E assim como os catarinenses, um duelo de gaúchos vai acontecer logo de cara na segunda fase. O São José-RS foi o dono da melhor campanha da primeira fase, com 100% de aproveitamento no Grupo A17. Um desempenho perfeito, seis jogos e seis vitórias.

Rafael Jaques é técnico do São José-RS, o time de melhor campanha da Série D até então (Foto: Eduardo Torres / Esporte Clube São José)

Rafael Jaques é técnico do São José-RS, o time de melhor campanha da Série D até então (Foto: Eduardo Torres / Esporte Clube São José)

Já o adversário do Zequinha, o Novo Hamburgo somou nove pontos a menos, sendo o segundo colocado do Grupo A16. Um rendimento bem mediano, com duas vitórias, dois empates e duas derrotas.

O favoritismo do Zequinha é evidente, mas num duelo estadual de mata-mata, um triunfo do Anilado pode muito bem acontecer. O primeiro jogo está marcado para a segunda-feira, no Estádio do Vale, em Novo Hamburgo. A volta vai ser em São José, no Estádio Passo D’Areia.

Fonte: globoesporte.globo.com

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com