Presidente da construtora Odebrecht deve ser ouvido pela PF nesta quinta

O presidente da construtora Odebrecht, Marcelo Odebrecht, que está preso em Curitiba, deverá prestar depoimento à Polícia Federal na manhã desta quinta-feira (16).

Esta será a primeira vez que Marcelo Odebrecht será ouvido pelos policiais desde que foi preso, no dia 19 de junho, quando foi deflagrada a 14ª fase da Operação Lava Jato.

Ele é suspeito de participar do esquema de fraudes na Petrobras.

Como a prisão dele é em caráter preventivo, não há data para que ele venha a responder às acusações em liberdade. Também não há uma denúncia formal contra o executivo.

A prisão preventiva difere da temporária, que tem prazo de cinco dias para ser encerrada, podendo ser prorrogada por outros cinco dias. Normalmente, a prisão preventiva é considerada quando o suspeito tem a possibilidade de interferir no andamento das investigações.

14ª fase da Lava Jato
As empreiteiras alvo desta fase da Lava Jato foram a Odebrecht e a Andrade Gutierrez. Segundo o Ministério Público Federal (MPF), as empresas tinham esquema “sofisticado” de corrupção ligado à Petrobras, com depósitos no exterior.

O delegado Igor Romário de Paula afirmou que há indícios bem concretos, com documentos, de que os presidentes das empresas tinham “domínio completo” de atos que levaram à formação de cartel e fraude em licitações, além de pagamento de propinas.

Bilhete

Agentes da Polícia Federal fizeram cópia de bilhete do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, para advogados (Foto: Reprodução)
Agentes da Polícia Federal fizeram cópia de bilhete do presidente da Odebrecht, Marcelo Odebrecht, para advogados (Foto: Reprodução)

Um bilhete de Marcelo Odebrecht para seus advogados, no qual ele pede para “destruir e-mail sondas”, foi entregue à Justiça pela PF.

Esse e-mail sobre sondas foi considerado pelo juiz federal Sérgio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, como uma das provas da participação da Odebrecht em cartel. Nele, é feita uma referência a sobrepreço em uma operação que, segundo o juiz, remete aos contratos da empresa com a Petrobras (veja mais detalhes abaixo).

Na carceragem, Marcelo entregou o bilhete a agentes para que ele fosse enviado a seus advogados. Os policiais, que examinam todas as correspondências por medida de segurança, viram a frase sobre o e-mail e decidiram tirar uma cópia da mensagem escrita pelo presidente da Odebrecht.

Segundo o delegado da PF Eduardo Mauat da Silva, os policiais entenderam “que não haveria problema na entrega do original aos advogados, uma vez que os mesmos iriam ter contato com o preso de qualquer maneira na sequência”.

Fonte:  G1 PR

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com