Policiais Civis decidem retornar à greve agora com 100% do efetivo

Durante a Assembleia a diretoria do Sindicato dos Policiais Civis do Maranhão (SINPOL), explicou à categoria que manteve o diálogo aberto com o Governo do Estado nestes mais de 15 dias, após a decretação do estado de greve para que houvesse o diálogo e o fim do impasse para implantação de tabelas salariais condizentes com os cargos de escrivão, perito, comissário e investigador. No entanto, uma contra proposta deveria ser apresentada no dia 04/09, o que não ocorreu, mesmo assim foi concedido um novo prazo para o governo até o dia 09/09.

Na última reunião com secretários do Governo, o Sinpol disse que como resposta, o Governo emitiu uma nota técnica alegando que não seria viável financeiramente realizar a implantação de uma tabela salarial aos policiais para 2016.
“Mediante a situação que foi apresentada à categoria da qual o Governo apesar de todos os prazos concedidos não apresentou nenhuma proposta, os policiais em maioria votaram dar continuidade ao movimento grevista e dessa vez a 100% do efetivo”, disse Heleudo Moreira, presidente do Sinpol.
Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA), por meio da Delegacia Geral de Polícia Civil, informa que mantém os canais abertos para diálogo com os policiais civis sobre a implementação salarial. Ressalta que reconhece a importância desta categoria e de suas demandas, entendendo que a implementação solicitada deve ser rediscutida este período para posterior concessão a partir do próximo ano. Neste momento, considerando a situação econômica vigente, onde a arrecadação estadual apresentou queda, foram inviabilizadas uma série de ações em diversas áreas, entre estas, na Segurança. Reitera ainda que o Estado tem responsabilidade com o pagamento dos vencimentos de servidores e demais demandas da gestão. Diante do quadro, pede-se a compreensão dos servidores para que não se afastem do local de trabalho e permaneçam em suas atividades normais, a fim de garantir o direito do cidadão à segurança e não incorrerem em sanções administrativas previstas em lei.
No dia 11 de agosto, a greve da Polícia Civil foi suspensa após assembleia da categoria. Os policiais civis resolveram aceitar a ‘proposta’ do governo do Estado que sugeriu a suspensão do movimento até o dia 04 de setembro. Como não receberam nenhuma contraproposta, a categoria retorna a greve.
Fonte: oimparcial.com.br
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com