Polícia procura por quadrilha de roubo a carros que agia no Maranhão e em mais seis estados

Uma operação realizada pela Polícia Rodoviária no Maranhão e mais outros seis estados procura por uma quadrilha responsável pelo roubo e venda de carros clonados. Em uma semana, 87 veículos foram apreendidos pela PRF e 77 pessoas foram ouvidas pela polícia. As investigações apontam que os bandidos vendiam os veículos a preço de mercado, forjando documentos que adulteram a identificação dos veículos.

De acordo com a polícia, os bandidos vendem os veículos roubados através de financiamentos bancários com longos prazos, uma manobra que engana as vítimas. Todos os ouvidos no caso deverão responder a um inquérito onde deverão explicar porque estavam em posse de um veículo roubado. A Polícia Civil deve continuar as investigações e devolver os carros roubados aos verdadeiros donos.

Quadrilha vendia os veículos roubados através de financiamentos bancários com longos prazos, uma manobra que engana as vítimas. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Quadrilha vendia os veículos roubados através de financiamentos bancários com longos prazos, uma manobra que engana as vítimas. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O comerciante Paulo da Conceição, uma das vítimas do golpe, deu R$ 20 mil reais de entrada e há quatro anos vinha pagando prestações de R$ 1.700,00 reais pela compra de uma caminhonete que foi apreendida na operação. “Eu pago para o banco. Deposito na conta e eles vem e sacam o dinheiro de lá”, conta.

Alexandre Analício, inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF-MA) explica que o comerciante paga a prestação de um carro clonado e só ao fim do pagamento ele teria o carro transferido para ele. “Isso não vai acontecer porque esse veículo, com essa placa, está rodando normalmente na cidade de origem”, explica.

O comerciante Paulo da Conceição, uma das vítimas do golpe, deu R$ 20 mil de entrada nesta caminhonete que foi apreendida na operação. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O comerciante Paulo da Conceição, uma das vítimas do golpe, deu R$ 20 mil de entrada nesta caminhonete que foi apreendida na operação. (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Na segunda fase da operação, agente públicos devem ser investigados, já que os veículos acabam passando e sendo aprovados pela fiscalização do Detran e Ciretran e recebendo a aparência de um veículo legal.

Por meio de nota, o Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) informou que eventuais irregularidades com participação de servidores estão sendo apuradas e que os envolvidos foram afastados das funções. (confira abaixo a nota na íntegra).

Nota do Detran-MA na íntegra:

“O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran-MA) é um dos órgãos do Sistema de Segurança e tem investido no fortalecimento do combate ao crime, com foco no roubo e clonagem de veículos. Desde 2016, em parceria com o Batalhão de Policia Militar Rodoviário (BPRV), o Departamento promove o Curso de Identificação Veicular e Documental, que já capacitou centenas de profissionais militares, agentes de trânsito e funcionários do Detran-MA, no combate a este tipo de fraude.

Como parte deste trabalho, o Detran reitera que, de janeiro a outubro de 2017, mais de 70 veículos foram recuperados durante as operações de fiscalização e devolvidos aos seus proprietários. O Detran esclarece, ainda, que eventuais irregularidades detectadas com participação de servidores estão sendo apuradas em processo próprio e que os envolvidos foram afastados de suas funções.”

Fonte: G1 Maranhão

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com