PF cumpre 13 mandados para investigar propina em obras da ferrovia Norte- Sul

O Ministério Público Federal e a Polícia Federal realizam nesta quinta-feira (25) a Operação De Volta aos Trilhos, que investiga lavagem de dinheiro decorrente do recebimento de propina nas obras da ferrovia Norte-Sul. Segundo as corporações, a ação cumpre 2 mandados de prisão preventiva, sendo um contra Jader Ferreira das Neves, filho do ex-presidente da Valec Juquinha das Neves, estatal responsável pela construção da via.

Também devem ser cumpridos 7 mandados de busca e apreensão e 4 mandados de condução coercitiva em Goiás e Mato Grosso.

O site G1 Noticias tenta contato com as defesas de Jader Ferreira das Neves e Leandro de Melo Ribeiro.

Chamada de “De Volta aos Trilhos”, a operação é um desdobramento das investigações da Lava jato e nova etapa das operações “O Recebedor” e “Tabela Periódica”.

Conforme os procuradores, a ação baseia-se em acordos de colaboração premiada assinados com o MPF-GO pelos executivos das construtoras Camargo Corrêa e da Andrade Gutierrez, que confessaram o pagamento de propina a Juquinha das Neves. Além disso, a operação é embasada em investigações da Polícia Federal que levaram à identificação e à localização de parte do patrimônio ilícito mantido oculto em nome de terceiros (laranjas).

De acordo com o MPF, também foi pedida a prisão preventiva de Juquinha das Neves, mas a solicitação foi indeferida pela 11ª Vara Federal da Sessão Judiciária de Goiás, que considerou não haver, neste caso, provas suficientes de atualidade criminosa. Apesar disso, o Poder Judiciário determinou a condução coercitiva, quando a pessoa é levada a depor, contra Juquinha.

Segundo o MPF, Juquinha e o filho dele “são suspeitos de continuarem a lavar dinheiro oriundo de propina, mantendo oculto parte do patrimônio amealhado”. Já o advogado é suspeito de ser laranja dos dois primeiros e de auxiliá-los na ocultação do patrimônio.

Condenações

Juquinha e o filho já foram condenados neste ano a, respectivamente, 10 e 7 anos de reclusão, por formarem quadrilha e lavarem aproximadamente R$20 milhões provenientes da prática de crimes de cartel, fraudes em licitações, peculato e corrupção nas obras de construção da Ferrovia Norte-Sul, praticados por Juquinha quando presidiu a Valec. Ambos aguardavam o julgamento de seus recursos em liberdade.

De acordo com o MPF, os novos mandados de prisão foram pedidos porque, mesmo depois de condenados, pai e filho “continuam a cometer crimes de lavagem de dinheiro, produzindo provas falsas no processo para ludibriar o juízo e assegurar impunidade, além de custearem parte de sua defesa técnica (advogados) com dinheiro de propina”.

Segundo o MPF, há mandado de condução coercitiva contra Juquinha das Neves, ex-presidente da Valec (Foto: Wildes Barbosa/O Popular)

Segundo o MPF, há mandado de condução coercitiva contra Juquinha das Neves, ex-presidente da Valec (Foto: Wildes Barbosa/O Popular)

Ferrovia Norte-Sul

A Ferrovia Norte-Sul foi inaugurada no dia 22 de maio de 2014, depois de cerca de 25 anos do início das obras. O trecho entre Palmas, no Tocantins, e Anápolis, em Goiás, tem 855 quilômetros de trilhos.

Apesar da inauguração, a primeira viagem só foi feita em dezembro de 2015. Devido à demora da obra, a Valec não soube precisar quanto de dinheiro já havia sido gasto. A estatal estimou, na época, a quantia de US$ 8 milhões. Denúncias de irregularidades marcaram a construção.

Fonte:  Paula Resende, G1 GO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com