gov
Paulista A2: Acostumado a desafios, Marlyson tenta acesso com o São Bernardo FC – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 29 de setembro de 2020 - 12:45

Paulista A2: Acostumado a desafios, Marlyson tenta acesso com o São Bernardo FC

Artilheiro da equipe no torneio, atacante sofreu grave lesão em 2019 e busca recomeço da carreira promissora

São Paulo, SP, 28 – Derrotado por 3 a 0 no jogo de ida, o São Bernardo FC tem uma difícil missão para conquistar o acesso no Paulistão A2. Para isso, precisará marcar pelo menos três gols no jogo de volta diante do São Bento, que ocorre na terça-feira (29), às 15h, no estádio Primeiro de Maio. A esperança do time do ABC é no atacante Marlyson, autor de sete gols no torneio e acostumado a desafios.

Nascido em Rosário-MA, Marlyson se destacou em um campeonato intermunicipal aos 17 anos de idade. Defendendo a sua cidade natal, foi artilheiro e revelação da competição, que tinha idade livre. “É um campeonato amador, mas muito tradicional do Maranhão. É organziado pela Federação Maranhense e todo mundo joga. Em 2015 fomos campeões e eu me destaquei. O Daniel Frasson, ex-Palmeiras, me viu e me levou para o Joinville-SC”, conta.

A mudança para Santa Catarina foi um desafio para o jovem maranhehnse. “Saí do Maranhão e fui para Joinville-SC, que era muito frio. Não tinha muita roupa, nem nada para me manter. O Frasson e o César Sampaio que estavam lá que me ajudaram bastante”, revela.

Foto- Rodrigo Corsi/Paulistão

Foi no Joinville que Marlyson fez sua estreia profissional, já em 2017. Com gols no Campeonato Catarinense e na Copa do Brasil, o atleta chamou a atenção, mas teve que permanecer no clube na temporada seguinte. Após mais um ano no clube tricolor acertou a transferência para a Ponte Preta, em sua primeira passagem pelo futebol paulista.

“Disputei o Paulistão de 2019, mas como saí do Joinville muito novo, vim para um time de bastante expressão igual a Ponte Preta e na época não consegui colocar essa situação na cabeça”, avalia.

A passagem pela Ponte Preta, porém, serviu para que o maranhense conhecesse uma de suas inspirações no futebol: Luis Fabiano. “Estive do lado dele na Ponte Preta. É uma inspiração para mim. Eu sempre o via na TV, quando disputou Copa do Mundo. É um cara que ganhou tudo. Infelizmente não conseguimos jogar juntos”, disse Marlyson.

Emprestado da Ponte Preta para o Paraná após o estadual, Marlyson estreou marcando gol na Série B. O que poderia ser o início de dias melhores, porém, se tornou um drama. Sem poder atuar em virtude do vínculo com a Ponte Preta, o atacante foi disputar um jogo pelo time Sub-23. “Pediram para ‘descer’ pra ajudar o aspirante, pois como estava emprestado pela Ponte Preta não poderia jogar. Fui para o jogo, mas acabei me machucando”, contou. A lesão foi uma torção no joelho, que o tirou de campo por toda a temporada. “Fiquei seis meses sem jogar e foi um momento muito difícil. Fiz o tratamento e voltei no último jogo da Série B”, completa.

Marlyson (o primeiro com a camisa do time em cima) ajudou a cidade de Rosário-MA a ser campeã intermunicipal (Foto Divulgação)

Sem poder mostrar seu futebol durante todo o ano de 2019, Marlyson ganhou uma nova chance graças a Marcelo Veiga. “Eu já tinha jogado com ele no Joinville. Ele me ligou, disse que o projeto do São Bernardo FC era interessante. Meus empresários viram que era uma boa oportunidade, que é um clube de estrutura e que ia brigar pra subir. Resolvi vir pra cá e vivo um grande momento da minha carreira”, fala.

Com Marlyson, o São Bernardo FC foi o líder da fase inicial. O atleta marcou sete gols, sendo seis deles antes da pandemia. “Como vim de uma lesão, pensei que não ia chegar bem, com medo de fazer movimentos, de machucar de novo, mas a recuperação foi muito boa. Eu vim confiante que daria a volta na carreira. Muita gente diz que é fácil jogar esse campeonato, mas não é nem um pingo. Tem muitos jogadores que jogaram em time grande. O próprio Juventus que eliminamos tinha Cristian e Alê. Até a pandemia, eu tinha 11 jogos e 6 gols e foi bem interessante”, avalia o atleta.

Após a derrota por 3 a 0 para o São Bento, Marlyson sabe que o São Bernardo FC terá que ter uma jornada inspirada para buscar a classificação e, consequentemente, o acesso. Além disso, o atacante quer coroar a campanha com a artilharia. Com sete gols, ele é o mais próximo de Léo Castro, que marcou nove enquanto atuou pelo Juventus.

“Não tem nada perdido ainda. Vamos tentar dar a volta por cima e reverter esse placar elástico. Sei que tem expectativa em cima de mim. Espero fazer pelo menos uns dois gols para nos colocar na final. A gente sabe que o mais importante é a classificação, mas individualmente a artilharia ia ser muito especial, por tudo que vivi até chegar aqui, pela lesão do ano passado, alavancaria minha carreira de vez”, finaliza.

São Bernardo FC e São Bento se enfrentam no estádio Primeiro de Maio, em São Bernardo do Campo nesta terça-feira (29), às 15h. Para conquistar o acesso, o São Bento precisa vencer por quatro gols de diferença. Caso vença por três, a decisão será nos pênaltis.

Por Ruben Fontes Neto dohttps://m.futebolinterior.com.br/

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Você é a favor do isolamento social em época do Coronavírus?

  • Sim (100%, 7 Votos)
  • Não (0%, 0 Votos)

Total de votantes: 7

Carregando ... Carregando ...

Facebook

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com