gov
Pacote de Biden proporá dobrar salário nos EUA – barradocorda.com – Ribamar Guimarães – “o bom maranhense”
Publicado em: 14 de janeiro de 2021 - 21:21

Pacote de Biden proporá dobrar salário nos EUA


O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, em Wilmington, Delaware Foto: ROBERTO SCHMIDT / AFP



O presidente eleito dos Estados Unidos, Joe Biden, irá apresentar na noite desta quinta-feira um pacote econômico de US$ 1,9 trilhão (RS 9,87 trilhões) para combater as crises paralelas na economia e na saúde durante a pandemia de coronavírus, anteciparam diversos veículos americanos, citando fontes do futuro governo.

O presidente também proporá mais do que dobrar o salário mínimo nacional, aumentando-o de US$ 7,25 (R$37,76) por hora para US$ 15 (R$ 78) por hora. Biden já dissera várias vezes que o aumento expressivo do salário mínimo era uma de suas prioridades, e não está claro se esta medida faz parte do pacote de estímulo econômico.

As propostas serão detalhadas em um discurso na noite desta quinta-feira em Delaware. O plano se baseia no entendimento de que as respostas à economia e à pandemia devem andar juntas, e ataca as duas frentes.

Este será o primeiro grande teste legislativo de Biden, frente a um Senado em que terá maioria mínima  e a uma economia em deterioração. O novo presidente busca amplo apoio bipartidário para o pacote, o que é uma de suas marcas enquanto político.

Os incentivos terão três grandes eixos: reforçar a resposta à pandemia com US$ 400 bilhões, com uma aceleração da vacinação e um grande incremento na capacidade de testagem; fornecer ajuda direta para famílias americanas, para as quais foi reservado cerca de US$ 1 trilhão; e apoiar empresas e comunidades mais afetadas pela crise, que se beneficiarão com cerca de US$ 440 bilhões.

O  pacote é semelhante  ao Cares Act, de US$ 2 trilhões, promulgado por Donald Trump em março do  ano passado. O plano visa oferecer uma resposta à pandemia, à crise econômica, à área da saúde, educação e outras prioridades domésticas.

A equipe de Biden vem preparando o pacote há semanas. O valor supera mesmo expectativas democratas: o próximo líder da maioria no Senado, o democrata Chuck Schumer, desejava que o estímulo chegasse a US$ 1,3 trilhão. O pacote também é mais do dobro da proposta de US$ 900 bilhões do projeto de lei que esteve em discussão em dezembro e acabou rejeitado.

Segundo Brian Deese, futuro Diretor do Conselho Econômico, o “presidente eleito entende ser necessário agir agressivamente tanto no resgate quanto na recuperação econômica”.

Reportagem:Como brancos evangélicos dos EUA se juntaram a grupos extremistas no apoio a Donald Trump

Após restabelecer-se de parte dos estragos provocados pela primeira onda da pandemia, a recuperação da economia americana foi interrompida, em meio a uma onda de inverno e novas restrições a atividades econômicas em cidades e estados.

Mais cedo nesta quinta-feira,o Departamento do Trabalho informou que 1,15 milhão de americanos entraram com um novo pedido de seguro desemprego na primeira semana inteira de 2021, um aumento de 25% em relação à semana anterior e o pior número desde março. O número excede em muito os piores dias da recessão de 2007-09.

Diplomacia:Biden proporá negociações a Maduro em troca da redução das sanções

O plano propõe gastar US$ 160 bilhões com um programa nacional de vacinação,  com testes mais rápidos e a expansão dos laboratórios de teste. Também propõe criar centros de vacinação comunitários direcionados a áreas de difícil acesso, a criar 100 mil vagas na área da saúde pública, a divulgar a vacina e a criar um programa nacional de rastreamento de infecções.

Um dos maiores beneficiados pelo pacote são escolas e universidades, para os quais foram reservados US$ 170 bilhões. A maior parte do dinheiro — US$ 130 bilhões — se destina a financiar escolas públicas, que devem ter capacidade para efetuar novas contratações, como de enfermeiras e inspetores. Isto objetiva reduzir o tamanho das turmas e permitir uma reabertura total, o que liberará mães e pais a reingressarem no mercado de trabalho.

O pacote também exigirá que empresas e o governo federal ofereçam licença remunerada a funcionários preocupados com o coronavírus. Cada funcionário poderá receber um benefício máximo de até US$ 1.400 por semana. Os empregadores com menos de 500 pessoas também poderão ser reimbolsados pelo custo da licença.

A lei também prolonga benefícios para aqueles desempregados há muito tempo. Grande parte destes benefícios, que alcançam milhões de pessoas, expiraria em março, e agora será prolongada até março.

Alguns americanos também receberão um auxílio de US$ 1.400 por pessoa, que, somando-se ao pacote aprovado pelo Congresso em dezembro, eleva o benefício para US$ 2 mil por pessoa. A equipe de transição de Biden não detalhou quem se qualificaria para essas verificações.

Artigo: O apaziguamento nos levou aonde estamos

O pacote também prorrogar as moratórias de despejo e execução hipotecária, e prolonga até setembro os pedidos de indulgência sobre hipotecas asseguradas pelo governo federal . Além disso, fornece US$$ 30 bilhões em aluguel e assistência a serviços públicos para famílias.

Há ainda medidas para expandir a assistência de cuidados infantis, para ajudar as famílias que trabalham a cobrir os custos com creches. As famílias receberão de volta como crédito fiscal até a metade de seus gastos com creches para crianças menores de 13 anos, com o limite de US$ 4 mil por criança ou  US$ 8 mil para duas ou mais crianças.

Há ainda gastos de US$ 35 bilhões em investimentos em programas de financiamento de pequenas empresa, gerando até US$ 175 bilhões em empréstimos a juros baixos e capital de risco.

O primeiro projeto provavelmente será financiado pelo aumento do déficit público , de acordo com os projetos de lei de alívio Covid-19 que o Congresso aprovou no ano passado.

Democratas de ambos os lados do Capitólio — tanto progressistas quanto liberais — pediram que Biden gastasse mais do que ele havia planejado inicialmente no projeto de lei de alívio inicial, disseram pessoas familiarizadas com as conversas.

O presidente eleito precisará de 10 votos republicanos no Senado para superar uma obstrução. Caso isso não aconteça e só haja uma maioria simples, democratas de alto escalão na Câmara e no Senado preparam-se para adotar rapidamente um processo parlamentar conhecido como reconciliação orçamentária. Os republicanos usaram o procedimento para contornar uma obstrução e aprovar os cortes de impostos de Trump em 2017.

O processo de impeachment de Trump, aprovado pela Câmara ontem, pode oferecer desafios logísticos à aprovação do plano, pois a pauta do Senado fica trancada enquanto um processo de destituição é julgado.

EntendaQuais são os próximos passos do processo de impeachment contra Trump

Se conseguir alcançar apoio bipartidário, Biden se diferenciará de seus dois antecessores democratas, pois nenhum senador republicano votou no primeiro plano econômico de Bill Clinton e apenas três votaram no de Barack Obama.

Biden deve apresentar um novo pacote econômico na Primavera do Hemisfério Norte, centrado na criação de empregos, nas mudanças climáticas e no investimento em infraestrutura, incluindo centenas de bilhões de dólares em projetos de energia limpa, como estações de recarga de veículos elétricos, juntamente com gastos com saúde e educação.

Salários mínimos mais altos há muito são objeto de debate entre os economistas, com muitos argumentando que eles dificultam a criação de empregos ao tornar mais caro para os empregadores contratar pessoas. Mas essa visão foi recentemente posta em dúvida, já que vários estados e cidades dos EUA aumentaram seu salário mínimo por hora para US$ 15, sem prejudicar os mercados de trabalho.

Biden disse na semana passada que pretendia aumentar o valor pago a trabalhadores:

— Ninguém, ninguém, deveria trabalhar, como milhões estão fazendo hoje, 40 horas por semana em um emprego, e ainda viver abaixo da linha da pobreza — afirmou o novo presidente em uma entrevista coletiva.

Fonte: O Globo

https://oglobo.globo.com/

Deixe um comentário

XHTML: Você pode usar essas tags html: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Rádio

Enquete

Você é a favor do isolamento social em época do Coronavírus?

  • Sim (100%, 7 Votos)
  • Não (0%, 0 Votos)

Total de votantes: 7

Carregando ... Carregando ...

Facebook

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com