Juiz aposentado tenta matar irmão a tiros em Imperatriz

Um juiz aposentado foi preso em Imperatriz depois de tentar matar o irmão no último domingo (17). Erivelton Cabral estava preso desde segunda-feira (18) no quartel do 3º Batalhão de Polícia Militar, mas passou mal e foi encaminhado para um hospital, onde permanece internado.

O juiz aposentado foi preso depois de prestar depoimento pela tentativa de homicídio contra o irmão Elton Cabral e namorada dele no fim de semana. Câmeras registraram o momento em que o médico morador de Balsas chega a um clube acompanhado da namorada.

Juiz atirou contra o próprio irmão depois de emboscá-lo em Imperatriz (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Juiz atirou contra o próprio irmão depois de emboscá-lo em Imperatriz (Foto: Reprodução/TV Mirante)

O magistrado Erivelton Cabral chegou de táxi, ficou escondido e quando avistou o irmão se aproximou e atirou. A mulher tentou defender o namorado e levou um tiro na perna. O juiz ainda correu atrás de Elton atirando, e acertou de raspão o abdômen dele. Segundo a polícia, a desavença entre os irmãos seria motivada por herança.

Antes de ser preso, o juiz aposentado enviou mensagens para outro irmão, onde ele debocha por estar impune. A família dele entregou os áudios à polícia.

Juiz aposentado enviou mensagem para outro irmão, onde debocha por estar impune (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Juiz aposentado enviou mensagem para outro irmão, onde debocha por estar impune (Foto: Reprodução/TV Mirante)

Histórico de violência

Em fevereiro deste ano o juiz já havia ameaçado o irmão de morte. Ele foi abordado em uma barreira policial a caminho da cidade de Balsas e detido com uma pistola e um revólver porque o porte de arma estava suspenso.

Erivelton Cabral já foi delegado de Polícia Civil em Imperatriz, procurador do estado do maranhão e por último, juiz no estado do Tocantins. Ele se aposentou no início deste ano, mas já se envolveu em várias ocorrências policiais.

Em 2014, segundo o delegado Eduardo Galvão, o juiz ameaçou de morte um funcionário público no fórum da capital e em 2013, um defensor público, durante um júri. Nesse histórico de violência o juiz também responde por violência doméstica contra a ex-mulher. Processo que corre em segredo de justiça.

Fonte:  JMTV 2ª Edição

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com