Embaixador alemão diz que Brasil precisa explicar ações sobre direitos humanos e clima

O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, afirmou que o governo de Jair Bolsonaro precisa adotar políticas públicas que expliquem melhor à comunidade internacional as intenções da nova gestão nas áreas de direitos humanos e clima.

Witschel deu a declaração no Palácio do Planalto, após se reunir o presidente em exercício Hamilton Mourão.

Vice-presidente da República, Mourão assumiu o comando do paísporque Bolsonaro está na Suíça, onde participará do Fórum Econômico Mundial.

“Acho que é importante que o governo faça uma política pública que explique as intenções, as reformas e também explique que os direitos humanos, a luta contra a mudança climática continuará. Estou otimista, mas temos afazeres juntos”, afirmou o embaixador.

Durante a campanha eleitoral, Bolsonaro, primeiro, disse que tiraria o Brasil do Acordo do Clima de Paris se fosse eleito. Depois, voltou atráse, posteriormente, afirmou que só vai sair se o acordo não for alterado. O tratado internacional visa a redução da emissão de gases do efeito estufa.

Também na campanha, Bolsonaro afirmou que o criminoso não é um “ser humano normal” e defendeu policiais que ‘matarem 10, 15 ou 20’.

Witschel disse que a conversa com Mourão se concentrou em questões climáticas. Ele explicou ao presidente em exercício que o portfólio de cooperação entre os dois países envolve cerca de € 1,5 bilhão (cerca de R$ 6 bilhões). Parte dos recursos, disse, é destinada ao Fundo Amazônia, por exemplo.

O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, concede entrevista após encontro com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão — Foto: Guilherme Mazui / G1

O embaixador da Alemanha no Brasil, Georg Witschel, concede entrevista após encontro com o vice-presidente da República, Hamilton Mourão — Foto: Guilherme Mazui / G1

‘Preocupação’ da sociedade alemã

Segundo o Georg Witschel, a reputação do Brasil no exterior preocupa e é preciso trabalhar para melhorar a imagem do país junto à sociedade alemã e a de outros países da Europa.

“Temos, por outro lado, na imprensa, em partes da sociedade alemã, uma reputação do Brasil que pode ser meio errada. Então queremos também cooperar a fim de melhorar esta reputação”, disse.

“Há uma preocupação em partes da nossa sociedade, com muitas mídias. O que nós queremos é cooperar e medir o novo governo segundo os atos, segundo os fatos e não segundo os tweetes as palavras durante a campanha”, afirmou.

O embaixador declarou que há uma apreensão sobre um eventual término da “luta contra a mudança do clima”, o que resulta em uma “opinião pública bastante crítica”. Também a preocupação em relação aos direitos humanos, segundo Witschel.

Fonte: Guilherme Mazui e Luiz Felipe Barbiéri, G1 — Brasília

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com