Cristiane Brasil diz se sentir ‘empoderada’ com escolha para ministério

BRASÍLIA — A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ), que será nomeada para o Ministério do Trabalho, afirmou nesta quarta-feira que se sente “empoderada” com a escolha. Cristiane ressaltou que mulheres sofrem dificuldades na política e destacou que, por isso, será um “grande prestígio” assumir o cargo. A parlamentar ainda disse ter certeza de que seu pai, o ex-deputado Roberto Jefferson, está emocionado com a sua ida para o ministério.

— Fico muito orgulhosa de ser escolhida como ministra. Meu pai, com certeza, está muito emocionado. Primeiro mandato de deputada federal fiz 82 mil votos no Rio, que não é simples, viro presidente de partido durante um tempo. Agora, acho que para uma mulher política, para quem as dificuldades são maiores, é um cargo de grandes prestígio. Sinto-me empoderada — disse Cristiane Brasil.

Roberto Jefferson chegou a chorar ao conversar com jornalistas, dizendo que a indicação de Cristiane Brasil para o ministério é um resgate ao nome da família, doze anos depois de eclodir o mensalão — responsável por denunciar o escândalo. Réu confesso, Jefferson foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e passou 14 meses preso.

— É o orgulho , uma emoção que me dá. É um resgate (ao nome da família) — disse ele, que confirmou que será candidato a deputado federal por São Paulo.

O nome foi ideia do próprio presidente Michel Temer e do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha. Na terça-feira, Jefferson conversou com ela sobre a possibilidade. Antes, ela havia sido sondada por integrantes do Palácio do Planalto.

A deputada estava de férias em Fernando de Noronha, e desembarcou em Recife na tarde desta quarta-feira, após a nomeação ter sido confirmada.

A nomeação será publicada nesta quinta-feira no Diário Oficial da União, e a posse deve ocorrer na semana que vem.

Após Ronaldo Nogueira pedir demissão do cargo, na semana passada, o PTB indicou o deputado Pedro Fernandes (MA) para a vaga. A posse do parlamentar era esperada para essa semana, mas o Planalto recuou da indicação, por Fernandes não ter o aval do ex-presidente José Sarney.

O presidente do PTB, Roberto Jefferson, disse ainda que o nome de sua filha veio “da cabeça do Temer”, e que ele estava ventilando outros nomes dentro do partido.

— Mas aí ele (Temer) falou: ‘Roberto, e a Cristiane? Por que não a Cristiane? veio da cabeça do presidente — disse o ex-deputado.

‘NÃO HÁ CONFLITO NO PTB’

Jefferson negou que tenha ficado algum conflito no PTB com o veto do Palácio do Planalto ao nome do deputado Pedro Fernandes, por ser um desafeto do ex-presidente José Sarney. Questionado se tinha sido um erro a indicação de Fernandes, o ex-deputado disse que não pensou em Sarney na hora que falava em nomes para ocupar o Ministério do Trabalho.

— Na hora que vem um nome a gente não pensa nos desdobramentos, no presidente Sarney — afirmou, acrescentando: — Não há conflito no PTB. Essas coisas ficam no passado, falei com o Pedro (Fernandes), não tem ressentimento.

Fonte: CRISTIANE JUNGBLUT do site https://oglobo.globo.com

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com