Corpo de Papete é velado na Casa do Maranhão, em São Luís

O corpo do cantor e compositor Papete é velado nesta manhã de sexta-feira (27), na Casa do Maranhão, região central de São Luís (MA). O velório pera a família teve início nas primeiras horas da manhã, às 6h, reservado à família e amigos. Às 9h, o velório foi aberto ao público. Pela tarde, às 15h30, o cortejo segue rumo ao Cemitério Jardim da Paz, no Maiobão, onde o corpo será cremado a pedido do próprio artista em vida.

José de Ribamar Viana, o Papete, morreu na madrugada dessa quinta-feira (26), aos 68 anos, de insuficiência cardiorrespiratória, segundo informou a família. Papete lutava contra um câncer de próstata e estava internado no Hospital Alemão Oswaldo Cruz, em São Paulo. O quadro havia piorado nos últimos dias. A Prefeitura de São Luís decretou luto oficial de três dias.

Corpo de Papete será cremado, a pedido do próprio artista (Foto: Danilo Quixaba/Mirante AM)
Corpo de Papete será cremado, a pedido do
próprio artista (Foto: Danilo Quixaba/Mirante AM)

Amigos, fãs e artistas prestaram as últimas homenagens na despedida de uma grande referência da cultura popular do Maranhão. O amigo e também músico Chiquinho França destacou a trajetória do artista e a garra do cantor e compositor que manteve as atividades em pelo menos dois projetos, mesmo doente.

“Eu acho que o Papete foi inspiração para toda essa gama de artistas que apareceram depois dele. Papete é uma grande referência, não só para a música, mas como para a cultura, folclore. Eu tenho dito que ele trilhou a carreira dele sem muito egoísmo na questão de gravar os melhores compositores da sua geração, de chamar grandes músicos e fazer um rodízio com os músicos nos seus shows e seus trabalhos. Era um cara que ‘manjava’ muito da produção desde a criação, da composição, gravação em estúdio, do palco, a coisa da mídia, de como fazer com que a música tocasse”, disse Chiquinho França.

José de Ribamar Nunes, o Papete, lidera o espetáculo. O músico já tem 40 anos de carreira e 23 discos lançados. (Foto: Divulgação/Eraldo Peres)
Músico tinha mais de 40 anos de carreira e 23
álbuns lançados (Foto: Divulgação/Eraldo Peres)

Trajetória
Papete nasceu em Bacabal – a 240 km de distância da capital –, e é uma das principais referências do São João do Maranhão, com canções e composições que marcaram gerações, como ‘Bela Mocidade’, ‘Boi da Lua’ e ‘Coxinho’. Seu trabalho mais destacado é ‘Bandeira de Aço’.

Papete foi reconhecido um dos melhores percussionistas do mundo, nos anos de 1982, 1984 e 1987, quando participou do ‘Festival de Jazz de Montreux’, na Suíça.

Mais recentemente, o cantor e compositor lançou um trabalho, intitulado ‘Os Senhores Cantadores, Amos e Poetas do Bumba Meu Boi do Maranhão’, que resgata a história dos cantadores de bumba meu boi do Maranhão.

Fonte: G1 MA

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com