Congresso autoriza país a quitar dívida de R$ 3 bi com órgãos internacionais

O Congresso Nacional aprovou na noite desta terça-feira (18), em sessão conjunta formada por deputados e senadores, projeto que libera R$ 3 bilhões, a título de crédito extraordinário, para o governo brasileiro quitar dívidas pendentes com organismos internacionais. O texto segue para sanção presidencial.

Entre essas entidades que receberão os recursos, estão os fundos das Nações Unidas para a alimentação (FAO) e para a educação (Unesco).

Mais cedo, os parlamentares também já haviam aprovado a liberação de um crédito de R$ 1,1 bilhão para o Ministério da Educaçãoregularizar contratos do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies), que estavam atrasados há mais de quatro meses, e realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Ao pedir a liberação dos recursos para quitar as dívidas com os organismos internacionais, o governo justificou que o pagamento possibilitará ao país “voltar a usufruir plenamente dos benefícios de participação” nesses órgãos, bancos e fundos multilaterais de desenvolvimento.

O governo alega também que, ao mesmo tempo, será possível que o Brasil “deixe de sofrer sanções e enfrentar constrangimentos que afetem negativamente a percepção da comunidade internacional”.

Conforme o texto aprovado nesta terça pelo Congresso, será repassado R$ 1,7 bilhão a órgãos e fundos internacionais como a FAO e a Unesco, ligados à Organização das Unidas (ONU). Também serão destinados recursos para o Protocolo de Kioto e para o Parlamento do Mercosul.

Além disso, será destinado R$ 1,1 bilhão ao pagamento de cotas de capital em organismos financeiros internacionais.

Outros créditos
Na mesma sessão, o Congresso Nacional aprovou outros quatro projetos que também liberam crédito extraordinário à União.

Um desses projetos, por exemplo, destina R$ 187,8 milhões ao Poder Judiciário, para, entre outros motivos, reformar fóruns e construir sedes para varas judiciais em algumas cidades.

Outro projeto autoriza a destinação de R$ 59 milhões para alguns ministérios. Desse montante, R$ 50 milhões deverão ser usados na gestão de sistemas de saneamento básico em municípios de até 50 mil habitantes.

Também foi aprovado um terceiro projeto que libera R$ 4,8 milhões para o Ministério da Fazenda construir os edifícios-sede do Banco Central em Salvador (BA) e em Porto Alegre (RS).

Por fim, outro projeto aprovado nesta terça pelo Congresso autoriza o repasse de R$ 2,1 milhões aos ministérios dos Transportes, Portos e Aviação Civil e da Defesa.

Conforme o texto, R$ 2 milhões serão usados na construção de um terminal fluvial no estado de Amazonas e os R$ 100 mil restantes irão para o pagamento de benefícios assistenciais de auxílio-funeral no estado de São Paulo.

Fonte: Fernanda Calgaro Do G1, em Brasília

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp

Barra Do Corda portal de notícias, tudo sobre a nossa cidade com:

Rapidez, Verácidade e Ética.

Não se esqueça de se inscrever para receber nossas notícias. Digite seu e-mail e saiba tudo sobre Barra do Corda a nossa cidade.

Informações

Chat
Enviar via WhatsApp
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com